Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 11/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 11/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 11/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 11/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 10/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 10/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Vulcão Agung: autoridades da Indonésia evacuam 100 mil pessoas de Bali

media O nível de alerta do vulcão Agung na Indonésia foi elevado ao nível máximo", disse o diretor do Centro Nacional de Vulcanologia da Indonésia, Gede Suantika. REUTERS/Johannes P. Christo

As autoridades indonésias decretaram alerta máximo nesta segunda-feira (27) na ilha de Bali em razão do risco de erupção do vulcão Agung, que emite uma fumaça cinza há vários dias. Mais de 100.000 pessoas foram retiradas das áreas ameaçadas

O nível de alerta do vulcão foi elevado ao nível máximo, segundo o diretor do Centro Nacional de Vulcanologia da Indonésia, Gede Suantika. Quase 40 mil pessoas que moram perto do vulcão já abandonaram suas casas e outras 60 mil terão que adotar a mesma medida, afirmou a Agência Nacional de Gestão de Catástrofes.

A fumaça do Monte Agung expelia nesta segunda-feira (27) mais de 3 mil metros. A última erupção data de 1963 e deixou 1.600 mortos. A zona de exclusão ao redor do vulcão, que fica a 75 km da estação turística de Kuta, foi ampliada para 10 quilômetros. Todos os moradores dentro do perímetro receberam ordem para deixar a região.

"As projeções contínuas de cinzas às vezes são acompanhadas de erupções explosivas e um leve estrondo sonoro", indicou no Facebook a Agência Nacional de Gestão de Catástrofes. "Os flashes de fogo são cada vez mais visíveis durante a noite. Isto indica que estão reunidas as condições para uma erupção mais forte iminente."

Máscaras de proteção

As localidades próximas ao vulcão estão cobertas pelas cinzas do monte Agung e as autoridades distribuíram milhares de máscaras de proteção para a população.

O aeroporto internacional de Denpasar, capital da província de Bali e o da ilha de Lombok, muito frequentados pelos turistas de todo o mundo, foram fechados por conta da consequência das cinzas arrastadas pelo vento. O terminal foi reaberto nesta segunda-feira (27).

O monte Agung, com pouco mais de 3.000 metros de altura, despertou entre agosto e outubro. Mais de 140.000 pessoas foram retiradas da ilha. No fim de outubro, a situação se acalmou e muitos moradores voltaram para suas casas. Mas, na terça-feira passada, o Monte Agung voltou a expelir cinzas, forçando 25 mil pessoas a se refugiarem.

Pela segunda vez em menos de uma semana, o vulcão emitiu no sábado uma grande fumaça, o que, segundo especialistas, pode ter sido provocado por uma erupção freática - expulsão brusca e violenta de vapor. Dezenas de hindus participaram no domingo em cerimônias de oração perto do vulcão, com a esperança de impedir uma erupção. A Indonésia, que fica no "círculo de fogo" do Pacífico, tem mais de 120 vulcões em atividade.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.