Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Dezenas de crianças parisienses têm excesso de chumbo no sangue desde incêndio na Notre-Dame

media Taxas de concentração de chumbo em torno da Catedral de Notre-Dame são de 400 a 800 vezes superiores ao nível autorizado. REUTERS/Philippe Wojazer/File Photo

A Agência Regional de Saúde da Região Parisiense divulgou nesta terça-feira (6) que, desde o incêndio que destruiu parcialmente a Catedral de Notre-Dame, em 15 de abril, 175 testes foram feitos em crianças para verificar a presença de chumbo no sangue. No total, 145 menores estão sob observação.

Mais de 400 toneladas de chumbo presentes na agulha e no teto da igreja viraram fumaça no último 15 de abril. As partículas caíram na região da Notre-Dame, contaminando o local com a substância, altamente tóxica.

Segundo revelações do site Mediapart, as taxas de concentração de chumbo em torno da catedral são de 400 a 800 vezes superiores ao nível autorizado. Os números pouco parecem preocupar as autoridades, mas aterrorizam os moradores da região.

"Não sabemos o que pode acontecer no futuro. Talvez, daqui a 10 ou 15 anos, vamos todos ter câncer devido à exposição ao chumbo", diz uma comerciante que trabalha perto da igreja, em entrevista à FranceInfo.

Desde as revelações sobre a concentração de chumbo, várias escolas da região fecharam e muitos moradores resolveram deixar seus imóveis. "Há uma quantidade de pó anormal no ar desde o incêndio", afirma Anne-Marie à FranceInfo, que saiu de seu apartamento há dois meses, para o qual diz que tem medo de voltar.

145 crianças sob observação

No total, a Agência Regional de Saúde da Região Parisiense afirma que 145 crianças estão sob observação por terem até 25 microgramas de chumbo por litro de sangue detectados. Em dezoito delas, a taxa ultrapassa o nível considerado seguro (entre 25 µg/l e 50 µg/l). Dois menores apresentam uma quantidade alta da substância em seu organismo (acima de 50 µg/l).

Mas, para o diretor da agência, Aurélien Rousseau, não é possível afirmar que as crianças tenham sido contaminadas devido ao incêndio. "Talvez haja outras razões", declarou.

Segundo a prefeitura de Paris, cerca de 15 escolas e creches nos arredores da Notre-Dame terão suas instalações desinfectadas em breve. Nenhuma outra medida havia sido anunciada pelas autoridades francesas até esta terça-feira.

Em comunicado, o Ministério da Cultura informou nesta tarde que as ruas na região da igreja serão descontaminadas das partículas chumbo a partir da próxima semana. Nos arredores da Notre-Dame, não há nenhuma espécie de aviso ou recomendação aos moradores e turistas até hoje.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.