Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 24/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 24/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

França lembra fim da Segunda Guerra Mundial

media O presidente francês Nicolas Sarkozy visitou Colmar, para lembrar os franceses incorporados à força nas tropas nazistas em 1942. REUTERS/Jacky Naegelen

O presidente francês Nicolas Sarkozy esteve em Colmar, na Alsácia, para lembrar os habitantes da região que foram incorporados à força nas tropas nazistas na Segunda Guerra Mundial.

A Europa comemora neste sábado, dia 8 de maio, o 65° aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial no continente, e a rendição das tropas nazistas, assinada em Berlim entre os alemães e as forças aliadas. Para celebrar a data, o presidente francês Nicolas Sarkozy esteve neste sábado na cidade de Colmar, na Alsácia, para lembrar a incorporação forçada dos habitantes dessa região no exército nazista. Esses soldados foram vistos durante muito tempo como traidores pela população francesa.

"Eles não são traidores, pelo contrário, são vítimas de um crime de guerra", disse o presidente. "Vim aqui para reparar essa injustiça", continuou Sarkozy. Cerca de 130 mil franceses da região foram incorporados às forças armadas de Hitler em 1942 e enviados para o front no leste da Europa, sendo que 30 mil morreram e 40 mil desapareceram. Depois da Segunda Guerra, a opinião pública francesa condenou esses soldados, e alguns chegaram a até mesmo a serem condenados em tribunais militares, por cumplicidade em massacres nazistas.

A França foi ocupada pelo exército de Hitler em 1940. Na época, os alemães decidiram transformar a Moselle e a Alsácia, inicialmente territórios alemães anexados pela França no fim da Primeira Guerra Mundial, em regiões totalmente germânicas. Entre as medidas impostas à população pelo regime de Hitler, por exemplo, estava a proibição da língua francesa. Os nazistas também interditaram o béret, como é conhecida a boina francesa, e deram um prazo de cinco anos para os habitantes aprenderem a falar e a escrever somente em alemão.

Na França, o dia 8 de maio foi decretada como feriado em 1953, mas retirado do calendário pelo presidente Valéry Giscard D’Estaing em 1975. Só em 1981, quando chega ao poder, o presidente François Miterrand reestabelece o feriado na França.
 

 
O tempo de conexão expirou.