Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Número de vítimas de bebida alcóolica adulterada na Índia sobe para mais de 150

media Foto do hospital de Saharanpur, na India. REUTERS/Stringer

A polícia indiana anunciou neste domingo (24) que mais 58 pessoas morreram na região nordeste do país depois de consumir uma bebida alcoólica adulterada, elevando o caso de envenenamento em massa a 156 vítimas fatais. Ao menos 200 pessoas permanecem hospitalizadas. A tragédia aconteceu menos de duas semanas depois de um caso idêntico, que provocou 99 mortes no norte do país.

O balanço da tragédia pelo álcool adulterado subiu para 85 mortos no distrito de Golaghat e a 71 no distrito vizinho de Jorhat, no estado de Assam, anunciaram neste domingo as autoridades locais. "Dez pessoas foram detidas. Enviamos amostras do líquido a um laboratório e estamos esperando o relatório", afirmou à AFP o comandante de polícia Mukesh Agarwala.

As vítimas começaram a demonstrar os sintomas na quinta-feira (21) à noite, depois que consumiram o álcool produzido clandestinamente. Muitas pessoas intoxicadas, incluindo várias mulheres, trabalhavam em plantações de chá da região.

Os médicos informaram que as vítimas foram hospitalizadas com fortes vômitos, sem ar e com dores intensas no peito. O governador do estado de Assam, Sarbananda Sonowal, ordenou uma investigação. A polícia anunciou no sábado (23) a detenção de um homem que vendia álcool adulterado e de dois fiscais, que não adotaram as medidas adequadas antes da comercialização da bebida.

Tragédia recorrente

No início de fevereiro, 99 pessoas morreram em um fim de semana, também vítimas de bebida alcoólica adulterada. Muitas outras foram hospitalizadas em uma região entre os estados de Uttar Pradesh e Uttarakhand, no norte, a 150 km da capital Nova Delhi.

A polícia iniciou na ocasião uma grande operação contra os produtos clandestinos. Centenas de indianos pobres morrem a cada ano vítimas do consumo de bebidas adulteradas. Os contrabandistas adicionam com frequência metanol, um composto muito tóxico, às vezes utilizado como anticongelante, em sua mistura.

Dos 5 bilhões de litros de bebidas alcoólicas consumidas por ano na Índia, quase 40% são produzidos ilegalmente, segundo a International Spirits and Wine Association of India. Vários estados indianos proibiram a venda de bebida alcoólica ou anunciaram a intenção de adotar a medida. As vozes mais críticas a este tipo de veto afirmam que isto vai apenas aumentar a produção e venda de álcool clandestino.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.