Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Embaixador do papa na França é alvo de segunda denúncia de assédio sexual

media O embaixador do papa na França, Luigi Ventura, durante uma misa em 2010 em Lourdes Fuente: AFP.

Uma segunda denúncia por agressão sexual foi apresentada contra o núncio apostólico na França, monsenhor Luigi Ventura, informou nesta segunda-feira (18) uma fonte anônima da prefeitura de Paris.

A Procuradoria de Paris abriu uma investigação em 24 de janeiro contra o prelado de 74 anos, depois que um funcionário municipal alegou que Ventura o assediou durante uma cerimônia em 17 de janeiro. A nova vítima seria outro funcionário municipal, segundo a fonte.

O ataque teria ocorrido um ano antes, mas "durante o mesmo tipo de cerimônia”. O ex-funcionário foi vítima dos "mesmos atos" que os relatados recentemente pela outra suposta vítima. Os "mesmos atos" significam "apalpar as nádegas" do funcionário público.

“Eu estava na primeira fila, a dois metros de Anne Hidalgo (prefeita de Paris), quando uma pessoa se aproximou pela esquerda. Estava ocupado trabalhando, então não me virei. Ele colocou a mão esquerda no meu ombro e com sua mão direita apertou minhas nádegas (...) com um sorriso descontraído, como se fosse algo normal. Congelei, estávamos em plena cerimônia, saí dali", relatou este homem, sob condição de anonimato, ao jornal Le Monde.

Vítima não havia denunciado caso

"Naquela época, ele não denunciou os fatos", segundo a fonte da prefeitura. "Ele já não trabalha para nós, mas nos escreveu um e-mail para nos contar o que aconteceu e nos dizer que apresentou uma denúncia contra o núncio".

Após a revelação deste caso, que vem à tona num momento em que a Igreja Católica enfrenta em vários países vários escândalos de abuso sexual, o jornal católico francês La Croix diz que recolheu testemunhos de outras supostas vítimas do representante do papa, que alegam ter vivido experiências semelhantes às descritas pelas duas supostas vítimas.

Ventura é o representante diplomático da Santa Sé na França desde 2009. Antes disso, foi padre na nunciatura do Brasil, da Bolívia e do Reino Unido. Mais tarde, serviu como núncio apostólico na Costa do Marfim, no Burkina Faso, no Níger e no Chile.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.