Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/08 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 12/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 12/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

"Chuvas tropicais" provocam enchentes na França em Primavera atípica

media Nem os animais escaparam das fortes chuvas e tempestades desta segunda-feira, 11 de junho de 2018, em Tennie, noroeste da França. Jean-Francois MONIER / AFP

Segundo o serviço de meteorologia francês, as condições climáticas, marcadas por tempestades e inundações, são excepcionais. Vinte e quatro regiões francesas continuavam em estado de alerta nesta terça-feira (12).

As chuvas também provocaram um engarrafamento de mais 500 quilômetros na região parisiense e um trem descarrilou depois de um deslizamento de terra provocado pela chuva.

Em entrevista à rádio francesa France Info, o meteorologista François Jobard disse nesta terça-feira (12) que as chuvas vão continuar em várias regiões. Em Paris e em boa parte do território, a previsão é de que o tempo melhore a partir desta quarta-feira (13).

Massa de ar quente provoca chuvas

De acordo com o meteorologista, a situação climática neste ano é inédita. Em 24 horas, os serviços de meteorologia da capital já registraram um recorde das chuvas para um mês de junho, com um índice pluviométrico de 78 mm.

Na noite desta segunda-feira (11), cerca de 36 mm de água caíram em aproximadamente uma hora, com características de “chuvas de verão” – que duram pouco tempo, são acompanhadas de raios e trovoadas e podem aparecer depois de algumas horas de céu claro.

O fenômeno é explicado pela presença de uma massa de ar quente e instável que persiste no país. A partir desta quarta-feira (13), as correntes marítimas trarão um ar mais úmido e mais estável, típico da estação.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.