Ouvir Baixar Podcast
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/12 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 17/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 17/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 17/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 17/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 17/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 17/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 15/12 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Incêndios destróem 3.000 hectares de florestas no sudeste da França

media Incêndio em Carros, perto de Nice, no sul da França, destruiu 90 hectares de floresta Reuters/Eric Gaillard

O que os bombeiros temiam, aconteceu. A seca no sul da França provocou uma série de incêndios desde a segunda-feira (24), mobilizando um grande número de homens e aviões especiais de combate ao fogo.

Na Ilha da Córsega, nos Alpes Marítimos, nos departamentos do Var de de Vaucluse, onde 800 hectares de floresta queimaram no parque natural de Lubéron, o drama dos incêndios continua. As chamas chegaram a ameaçar até o vilarejo de Mirabeau, onde um bairro inteiro teve que ser esvaziado.

A situação está tão grave que a França pediu emprestado à União Europeia dois aviões Canadair, especiais para apagar incêndios, para apoiar as operações.

Os meios utilizados para combater as chamas são relevantes: 19 aviões bombardeiros de água (dos quais 10 Canadair), e mais de 2.000 bombeiros, cujo trabalho é dificultado pelos ventos violentos e pela seca.

De acordo com um balanço provisório fornecido pelas autoridades, as chamas devastaram 1.500 hectares no norte da Córsega, 400 hectares em Croix-Valmer, 300 perto de Saint-Maximin (Var) e 80 hectares em Carros (Alpes Marítimos).

Quatro bombeiros ficaram feridos combatendo as chamas em Var, segundo a imprensa local, e 15 policiais foram intoxicados pela fumaça na Córsega, informaram fontes policiais.

O sudeste da França sofre uma severa seca há várias semanas, e os ventos fortes aumentam o risco de uma rápida propagação do incêndio. Em Saint-Cannat, na região de Marselha, as chamas destruíram 800 hectares, provavelmente por causa de uma ponta de cigarro. A displicência humana é causadora frequente de incêndios florestais, desde pontas de cigarro até churrascos mal apagados.

França, Espanha, Itália e Portugal costumam ser palco de tragédias ligadas ao fogo nesta época do ano.

 

 

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.