Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 26/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 26/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 26/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 26/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 26/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 26/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Escritora infantil passa mensagem de diversidade e tolerância

Escritora infantil passa mensagem de diversidade e tolerância
 
A escritora Isabel Cintra RFI

A escritora brasileira Isabel Cintra, que mora em Estocolmo, esteve em Paris para participar do evento da Jornada de Portas Abertas para as Famílias, da associação Alter Brasilis, com seu livro infantil "Bem-vindo à Cidade", lançado no ano passado em Portugal.

A obra, ilustrada por seu irmão Zeka Cintra, conta a história de um grupo de animais que, cansados da vida pacata do bosque, decidem se mudar para a cidade. "Eles buscam aventuras e novas oportunidades. Quis fazer algo muito lúdico, misturando bichos e pessoas", explicou em entrevista à RFI Brasil.

O Livro infantil "Bem-Vindo à cidade". Arquivo Pessoal

Segundo Isabel, o livro é composto por duas partes, e a segunda apenas será lançada no ano que vem. "A mensagem tem a ver com a urbanização. Quero apresentar esse tema para as crianças, de criar oportunidades para aqueles que chegam."

Além disso, a escritora lança em dezembro deste ano outro livro infantil, "Corvo-correio", com o selo da Flip, a Festa Literária Internacional de Paraty. O livro, que trata de preconceito e diversidade, ficou entre os três finalistas do prêmio Off do evento.

Na obra, o corvo José sempre teve o sonho de pertencer ao grupo dos pássaros mensageiros, os pombos-correio. Entretanto, ao pedir emprego à imponente chefe dos correios, a coruja Mafalda, foi duramente impedido pelo fato de possuir penas negras. "É um livro bonito, porque traz a mensagem de tolerância e da aceitação", finaliza.

 


Sobre o mesmo assunto

  • Brasil-Mundo

    Escritora luso-brasileira lança primeiro romance no Brasil na Flip

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    “Crise no Brasil afeta mercado editorial”, diz escritora Lilian Fontes

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Escritora faz sucesso com livro desenvolvido em oficina de García Márquez

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.