Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 14/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 14/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 14/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 14/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Tribunal nega recurso de Blatter, que ficará seis anos fora do futebol

media Apesar do recurso, Joseph Blatter ficará afastado do mundo do futebol por seis anos REUTERS/Ruben Sprich/Files

O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) manteve nesta segunda-feira (5) a suspensão por seis anos de toda atividade ligada ao futebol para o ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, de 80 anos. O dirigente havia recorrido da decisão da mais alta instância jurídica esportiva e pedia uma redução da sanção.

Obrigado a se demitir quando um escândalo de corrupção sem precedentes abalou a Federação Internacional de Futebol (Fifa), Blatter foi suspenso em dezembro de 2015 pela justiça interna da instituição depois de um controvertido pagamento de € 1,8 milhão a Michel Platini, ex-presidente da Uefa, também suspenso. Os dois dirigentes haviam sido afastados por oito anos, mas a pena foi reduzida a seis anos após um recurso apresentado à própria entidade.

Em maio, a suspensão de Platini foi reduzida novamente pelo TAS, dessa vez a quatro anos, mas a sanção de Blatter foi mantida. O ex-presidente da Fifa havia sido punido pela justiça interna da Fifa por "abuso de poder, gestão desleal e conflito de interesse".

Em nota enviada à AFP, o suíço afirmou que não esperava outra decisão do TAS. "Dado o desenvolvimento do processo, não se podia esperar outro resultado. Antes de tudo, aprendi que, no esporte, você pode ganhar, mas também perder".

Seguindo os passos de Platini, Blatter teria agora a opção de recorrer ao tribunal federal da Suíça, com sede em Lausanne, mas optou por não acionar a instância. Já uma decisão final do TAS sobre o ex-presidente da Uefa é esperada em "fevereiro ou março", de acordo com fontes judiciais.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.