Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Onda histórica de frio atinge EUA com temperaturas de até -50°C

media Uma rua coberta de neve é vista em Saint Paul, EUA, em 28 de janeiro de 2019. Mark J. Westpfahl/via REUTERS

Uma onda de frio polar nos Estados Unidos, com temperaturas de até – 50°C, devem afetar cerca de 250 milhões de norte-americanos. Mais de mil voos já foram cancelados no país, e o fechamento de aeroportos deve atingir diretamente a final do Super Bowl, um dos eventos esportivos mais esperados dos EUA.

Um fluxo de ar polar invadiu grande parte dos Estados Unidos nesta terça-feira (29) do estado de Dakota (centro) até o Maine (leste, na fronteira com o Candá), e quedas de neve históricas são esperadas até o sul do país, nos estados do Alabama e na Geórgia, perto da Flórida. Segundo o jornal The New York Times, “duas das mais temidas palavras em uma previsão do tempo - o vórtice polar - voltaram nesta semana aos Estados Unidos, prometendo baixas temperaturas que poderiam quebrar recordes e mergulhar grande parte do país em seu mais profundo congelamento em décadas”.

As cidades do centro-oeste norte-americano, onde a temperatura caiu abaixo dos -18°C, abriram abrigos para que as pessoas possam se aquecer. Centenas de escolas foram fechadas. As companhias aéreas cancelaram mais de 1.000 voos, incluindo alguns para Atlanta, onde deve ser realizada em poucos dias a final do Super Bowl. Metade dos voos partindo do Aeroporto Internacional de Chicago foi cancelada nesta terça-feira, de acordo com o site FlightAware.com, que monitora o tráfego aéreo.

O centro do país deve ser a região mais atingida pela onda de frio, e o termômetro deverá despencar para -46 °C na área de Chicago e Illinois na noite desta terça-feira. Uma queda de neve de até 60 cm é esperada em Wisconsin e a nevasca prevalecerá até esta quarta-feira (30) desde a região dos Grandes Lagos até New England.

Vórtice polar deve durar até fevereiro ou março

O responsável pela onda recorde de frio é o que os cientistas chamam de "vórtice polar", uma massa gelada de ar que deveria passar sobre o Polo Norte, mas que se centrou em latitudes mais baixas.

Segundo a CNN, cerca de 250 milhões de norte-americanos, ou três quartos da população do país, serão atingidos pela onda de frio. Cerca de 90 milhões de pessoas terão de enfrentar temperaturas abaixo de zero e mais de 20 milhões vivem em zonas que vão registar temperaturas de -20º C.

O governador do estado de Winscosin determinou estado de emergência e universidades e escolas devem permanecer fechadas nos próximos dias nos Estados Unidos. Segundo o Centro de Pesquisa Ambiental e Atmosférica de Boston, as temperaturas baixas podem se manter até meados de fevereiro ou março de 2019.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.