Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
França

Emmanuel Macron chega para posse no Palácio do Eliseu

media François Hollande e Emmanuel Macron se cumprimentam na entrada do Palácio … REUTERS/Gonzalo Fuentes

O presidente eleito da França, Emmanuel Macron, chegou para a posse no Palácio do Eliseu às 10h de domingo (14), cerca de 10 minutos depois de sua mulher, Brigitte Macron. Eleito num país dividido e marcado pelo aumento das desigualdades, além de escândalos de corrupção e nepotismo na classe política, Macron quis uma cerimônia de posse "simples" e "reservada".

O socialista François Hollande recebeu Macron no alto das escadarias do Eliseu com um sorriso nos lábios. Os dois homens trocaram um aperto de mãos caloroso e logo entraram no palácio. Eles estão reunidos a sós para trocar informações sigilosas.

Na lista de convidados da posse estão os filhos nascidos no primeiro casamento da primeira-dama, netos do casal, franceses vencedores do prêmio Nobel, líderes sindicais e o presidente do Medef, a maior entidade empresarial do país, líderes religiosos, políticos e a jovem equipe de campanha de Macron, que deve se instalar no Palácio do Eliseu para assessorar o novo presidente.

A primeira-dama Brigitte Macron chega para a posse no Palácio do Eliseu. REUTERS/Gonzalo Fuentes

Brigitte Macron percorreu os 60 metros do tapete vermelho sozinha, uma opção feita pelo cerimonial uma vez que François Hollande não tem uma companheira oficial. Ela foi recebida no alto da escadaria pelo chefe do protocolo. O estilista Nicolas Ghesquière, diretor artístico da marca de alta-costura Louis Vuitton, assina o vestido azul escolhido pela primeira-dama.

Antes dela, dezenas de convidados atravessaram o pátio. O primeiro-ministro Bernard Cazeneuve, que foi ministro do Interior durante a onda de atentados terroristas de 2015 e 2016, foi intensamente aplaudido durante alguns minutos pelos jornalistas e funcionários presentes.

Macron irá anunciar o nome de seu primeiro-ministro amanhã e na terça-feira serão nomeados os ministros e assessores do Palácio do Eliseu.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.