Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/05 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 25/05 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/05 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 25/05 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 25/05 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/05 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Filme brasileiro "Bacurau" ganha prêmio do júri no festival de Cannes
Europa

Após dois dias de cancelamentos, Lufthansa retoma voos para o Brasil

media Greve de pilotos da Lufthansa levou a companhia a cancelar mais 800 voos nesta sexta-feira (25). REUTERS/Fabrizio Bensch

O terceiro dia da greve de pilotos da Lufthansa provoca o cancelamento de 800 voos nesta sexta-feira (25), principalmente na Europa. Após dois dias de anulações para o Brasil, os dois voos programados esta noite de Frankfurt para o Rio de Janeiro e São Paulo estão mantidos e previstos no horário.

O voo LH506, deixa Frankfurt às 21h55 com destino à capital paulista. O voo LH500/LX4044 parte de Frankfurt para o Rio às 22h15.

A greve de pilotos da Lufthansa tem afetado 100 mil passageiros diariamente. O sindicato de pilotos Cockpit já convocou a continuidade da greve para o sábado (26), por falta de acordo com a direção da companhia alemã.

Pilotos reivindicam aumento de salário

A greve foi convocada pelo sindicato de pilotos Cockpit, em protesto pela ausência de aumentos salariais há mais de cinco anos. A categoria reivindica 3,7% de reajuste retroativo. A direção, que tenta reduzir custos para manter a competitividade diante das companhias low cost, oferece apenas 2,5%.

Inicialmente, a paralisação estava prevista para durar apenas um dia, mas foi prolongada depois que um tribunal de Frankfurt rejeitou um recurso apresentado pela Lufthansa para impedir o movimento. Uma possível mediação foi rejeitada pelo sindicato, que exige uma melhor proposta de aumento antes de uma nova rodada de negociações.

A direção considera essa 14ª greve desde o início do movimento dos pilotos em 2014 incompreensível e calcula que ela vai custar entre € 7 milhões e € 9 milhões por dia. A empresa, que opera quase 3 mil voos diários, diz que além dos prejuízos provocados pelos cancelamentos, o movimento também provoca uma queda no número de reservas a médio prazo.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.