Ouvir Baixar Podcast
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 20/11 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Kevin Spacey será “apagado” de novo filme após denúncias de assédio

media O ator Christopher Plummer (esq.) deverá substituir Kevin Spacey em novo filme de Ridley Scott. REUTERS/Mark Blinch, Eduardo Munoz Alvarez/File Photo

Com uma Hollywood abalada pela sequência de denúncias de assédio sexual, os estúdios assistiram ao corte e à substituição do astro Kevin Spacey de seu último filme, dirigido por Ridley Scott. O império cinematográfico norte-americano viu a decisão como um audacioso mas arriscado precedente para lidar com esse tipo de escândalo.

A Sony e o cineasta Ridley Scott foram elogiados por terem retirado o ator Kevin Spacey, de 58 anos, do filme "Todo o Dinheiro do Mundo", mas, com o lançamento previsto para daqui a apenas seis semanas, a decisão pode custar caro.

"A Sony pôs as pessoas na frente dos lucros com a sua decisão de retirar Spacey de um filme a apenas semanas de seu lançamento", declarou Jeetendr Sehdev, especialista em Hollywood e autor de vários best-sellers. "O estúdio estabeleceu um novo padrão para Hollywood, e isso é inspirador", acrescentou.

Spacey será substituído por Christopher Plummer no papel do milionário americano J. Paul Getty, na história sobre o sequestro, em 1973, de seu neto adolescente John Paul Getty III. Conhecido pelo seu papel de 1965 como o Capitão Von Trapp em "A Noviça Rebelde", Plummer, de 87 anos, foi supostamente a primeira opção de Scott, mas este teria sido pressionado a escolher um nome mais famoso para encabeçar o elenco.

“Engano digital”

Spacey será “apagado” do filme por meio de técnicas digitais de ponta. Embora o “engano digital” nunca seja simples, a tecnologia está avançada o suficiente para que o novo protagonista, Christopher Plummer, possa realizar grande parte de sua atuação contra um fundo verde, que depois seria sobreposta às imagens existentes. A melhor opção talvez seja voltar a trazer os coprotagonistas Mark Wahlberg e Michelle Williams, para que repitam suas cenas junto com o substituto.

A produção do filme espera que os oito dias adicionais requeridos para que Plummer repita as cenas de Spacey custem cerca de US$ 2,5 milhões, mas o maior prejuízo poderia vir dos novos trailers, cartazes e da pós-produção.

Uma mãe do estado de Massachusetts acusou Spacey, nesta semana, de ter abusado sexualmente de seu filho de 18 anos na ilha de Nantucket no ano passado. Spacey também foi acusado de tentar estuprar uma criança de 15 anos em Nova York e de ter tentado seduzir o ator Anthony Rapp décadas atrás, quando este tinha 14 anos.

Decisão sem precedentes

Embora não seja a primeira vez que cineastas se viram obrigados a tomar decisões rápidas de mudanças em elencos, um movimento tão audaz por motivos não criativos em um filme terminado não tem precedentes.

A produtora TriStar, da Sony, já retirou o projeto do prestigioso festival de cinema AFI Fest, em Los Angeles, mas a equipe de Scott continua trabalhando para cumprir o lançamento, previsto de 22 de dezembro.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.