Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Milhares de pessoas comemoram legalização do casamento gay em Taiwan

media Taiwan é o primeiro pais asiatico a legalizar o casamento gay REUTERS/Tyrone Siu

O Parlamento de Taiwan aprovou nesta sexta-feira (17) a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, tornando-se o primeiro país o do continente asiático a reconhecer a união homoafetiva. A decisão acontece quase dois anos depois de o Tribunal Constitucional da ilha considerar que a proibição do casamento homossexual era inconstitucional.

A maioria dos deputados desta ilha do sudeste asiático votou a favor da lei que permite aos cidadãos homossexuais a formação de “uniões permanentes exclusivas”, sem esquecer a cláusula que autoriza o acesso ao casamento civil.

 

A decisão desta sexta-feira coloca Taiwan na frente dos outros países asiáticos quanto à defesa dos direitos LGBT. “No dia 17 de maio de 2019, o amor venceu”, declarou a presidente Tsai Ing-wen, que havia prometido a medida durante a sua campanha presidencial. “Fizemos um grande passo em direção à verdadeira igualdade, fazendo de Taiwan um país melhor”, disse Ing-wen pelo Twitter, adicionando uma bandeira arco-íris em sua postagem.

 

Em maio de 2017, a Suprema Corte da ilha havia julgado ser anticonstitucional retirar de pessoas do mesmo sexo o direito ao casamento e havia concedido dois anos para que o governo modificasse a lei, lembrando que se as modificações não fossem cumpridas a tempo, o casamento para todos se tornaria uma realidade.

 

Oposição

 

Com a data final cada vez mais próxima, a oposição conservadora organizou uma série de referendos, em novembro de 2018, nos quais a maioria dos participantes rejeitaram o casamento gay, o que reduziu a margem de manobra do governo. Mas nesta sexta-feira, Dia Mundial contra a Homofobia e a Transfobia, o Parlamento recebeu três projetos de lei concorrentes visando resolver a questão das uniões homossexuais, a menos de uma semana da data limite fixada pela corte. O texto mais progressista, que acabou sendo votado, foi o proposto pelo governo, o único a conter a menção “casamento”. Os dois outros falavam somente em “união civil”.

 

As associações de defesa dos direitos homossexuais comemoraram o voto desta sexta-feira, e destacaram o acesso ao “registro de casamentos” que coloca os homossexuais em pé de “quase igualdade” com os heterossexuais, permitindo a presença da palavra “casamento” na lei. Milhares de militantes a favor do casamento para todos se reuniram na frente do Parlamento, apesar das fortes chuvas, para pressionar os deputados.

 

Debate continua

 

Algumas outras partes do texto ainda estão sendo debatidas, como as cláusulas que tratam da possibilidade de casais homossexuais terem direito a adoção. No entanto, neste quesito, não haverá igualdade com casais heterossexuais, já que o texto mais progressista prevê somente a possibilidade da adoção do filho biológico do parceiro.

 

Para as associações LGBT do país, isso, por enquanto, não parece ser um problema. A maioria já se mostrava aberta a discussão caso a palavra “casamento” fosse adotada no texto de lei.

 

Nos últimos dez anos, Taiwan foi uma das sociedades mais progressistas da Ásia na questão dos direitos dos homossexuais, organizando a maior parada gay do continente. No entanto, a ilha, que se separou da China em 1949, ainda é muito conservadora, principalmente fora das grandes cidades, onde os grupos religiosos têm muito poder.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.