Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Partido de Erdogan pode perder Istambul e Ancara em eleições municipais

media O presidente Erdogan vota nas eleições municipais de Istambul REUTERS/Murad Sezer

O AKP (Partido da Justiça e do Desenvolvimento) do presidente turco Recep Tayyip Erdogan reconheceu nesta segunda-feira (1) que a oposição, representada pelo CFP (Partido Republicano do Povo), era dada como favorita nas eleições municipais em Istambul. O partido também anunciou que vai contestar os resultados em Ancara, onde também perdeu votos.

Segundo dados parciais publicados pela agência oficial Anatolia, o AKP e seu aliado, MHP, tiveram 51,7% dos votos em escala nacional. A taxa de participação nas eleições é de cerca de 84,2%.

De acordo com o ex-premiê Binali Yildirim, candidato do AKP à prefeitura de Istambul, o candidato da oposição, Ekrem Imamoglu, do CHP, tinha 25 mil votos a mais. Em Ancara, a oposição, representada por Mansur Yavas, também está em vantagem em relação ao partido do presidente. O governo alega que pedirá uma investigação para verificar irregularidades no pleito e entrará com um recurso que “garantirá a vitória” do AKP.

“O povo votou a favor da democracia, eles escolheram a democracia”, declarou o chefe do CHP, Kemal Kilicdaroglu. Erdogan declarou que pretende pedir uma recontagem dos votos em cada bairro da capital depois da apuração das urnas. Em discurso, ele reconheceu em parte a derrota do AKP em Istambul, apesar do partido ter mantido a liderança em alguns bairros da cidade.

Derrota simbólica

Uma derrota marcaria o fim da hegemonia do AKP em Istambul, cidade que o partido dirige há quase 25 anos e onde Erdogan lançou sua carreira política nos anos 1990, como prefeito. Se o partido islamita perder também em Ancara, o governo prevê um remanejamento ministerial. Cerca de 57 milhões de eleitores foram convocados para participar do pleito, o primeiro organizado desde que Erdogan ganhou novos poderes, em julho de 2018.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.