Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Crise na Caxemira: Paquistão fecha espaço aéreo e dezenas de voos são desviados

media A televisão paquistanesa mostra imagens do piloto indiano capturado depois que seu caça foi derrubado, nesta quarta-feira 27 de fevereiro de 2019. REUTERS/Akhtar Soomro

O Paquistão fechou nesta quarta-feira (27) e "até segunda ordem” seu espaço aéreo, anunciou a Autoridade da Aviação Civil (CAA). A medida, adotada depois que Islamabad afirmou ter derrubado dois aviões das forças armadas indianas, provocou o desvio ou o cancelamento de dezenas de voos comerciais. A Índia, por sua vez, indicou que derrubou um avião paquistanês e que teve um caça abatido.

A Autoridade da Aviação Civil paquistanesa anunciou oficialmente o fechamento de seu espaço aéreo pelo Twitter. Uma fonte do exército paquistanês afirmou que a decisão foi tomada "devido às circunstâncias" atuais de crise na Caxemira, entre a Índia e o Paquistão

Uma fonte da CAA, indicou que todas as companhias aéreas receberam instruções para "suspender suas operações no Paquistão até segunda ordem". Na Índia pelo menos cinco aeroportos foram fechados e diversos voos foram cancelados, de acordo com fontes do setor que pediram anonimato. A Autoridade de Aviação Civil indiana não fez nenhum comentário até o momento.

O aplicativo para ver a rota de voos ao vivo Flightradar24 mostrava às 8h da manhã (pelo horário de Brasília) desta quarta-feira quase nenhum tráfego no espaço aéreo paquistanês. O mesmo cenário foi observado do lado indiano, na fronteira com o Paquistão.

O porta-voz da Associação Internacional de Transporte Aéreo não sabe indicar com precisão quantos voos comerciais são afetados. Mas indicou que a rota de 220 aviões, provenientes da Europa e com destino ao sudeste asiático, passam normalmente cada dia pelo espaço aéreo paquistanês. Rotas alternativas estão sendo disponibilizadas para os voos afetados.

Agravamento da tensão

O exército do Paquistão anunciou nesta quarta-feira que derrubou dois aviões indianos que invadiram seu espaço aéreo. Um dos caças caiu no lado indiano da Caxemira e o outro do lado paquistanês. Dois pilotos indianos foram capturados. Um deles ficou ferido e foi levado para o hospital, segundo o exército.

A Índia confirmou até agora a perda de apenas um Mig-21. New Déli também informou que derrubou um caça paquistanês na disputada região da Caxemira, que caiu no território paquistanês da fronteira.

A tensão entre os dois países aumentou desde o atentado suicida na Caxemira indiana, que matou 40 paramilitares no último dia 14 de fevereiro. O ataque foi realizado por um grupo radical islâmico baseado no Paquistão.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.