Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 26/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 26/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 26/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 26/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 26/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 26/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Ministro saudita diz não saber onde está o corpo de Khashoggi

media Ministro saudita das Relações Exteriores, Adel Al-Jubeir, durante reunião na ONU, 28/09/2018 Angela Weiss / AFP

O ministro saudita das Relações Exteriores, Adel Al-Jubeir, afirmou neste domingo (21) que não sabe onde está o corpo do jornalista Jamal Khashoggi e chamou sua morte de "um grande erro".

Em entrevista ao canal Fox News, Al-Jubeir disse que os líderes sauditas acreditavam inicialmente que Khashoggi havia deixado o consulado em Istambul, onde foi visto pela última vez em 2 de outubro. Mas depois dos relatórios que receberam da Turquia, o chanceler disse que as autoridades sauditas começaram uma investigação que determinou que o jornalista foi assassinado na representação diplomática.

"Não sabemos, em termos de detalhes, como aconteceu. Não sabemos onde está o corpo", disse Al-Jubeir, antes de destacar que o procurador saudita ordenou a detenção de 18 pessoas, "o primeiro passo de uma longa jornada".

“O erro foi tentar acobertar”

A relação entre Washington e Riad "resistirá" a esta questão, disse o chefe da diplomacia saudita na entrevista à Fox News em Riad, antes completar que o príncipe Mohamed Bin Salman não havia sido informado sobre a operação, não autorizada pelo regime. "As pessoas que fizeram isto, fizeram fora do alcance de sua autoridade. Obviamente, uma grande falha foi cometida e o que agravou o erro foi a tentativa de acobertar", disse o diplomata.

"Isto é inaceitável em qualquer governo. Infelizmente, estas coisas acontecem. Queremos garantir que os responsáveis sejam punidos e queremos assegurar que temos procedimentos estabelecidos para evitar que volte acontecer", completou. O rei Salman "está determinado" a que os responsáveis pela morte do jornalista "prestem contas" por este fato, concluiu.

Com informações da AFP

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.