Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Estados Unidos anunciam saída de acordo nuclear com a Rússia

media Presidente Donald Trump discursando em um ato de campanha em Elko, Nevada, U.S., no dia 20 de outubro de 2018. REUTERS/Jonathan Ernst

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou neste sábado (20) que seu país irá se retirar de um tratado sobre armas nucleares assinado com a Rússia durante a Guerra Fria. Segundo o presidente americano, "A Rússia não respeitou o acordo" por isso os Estados Unidos decidiram encerrar o pacto.

O governo Trump se queixa da implantação por Moscou do sistema de mísseis 9M729, cujo alcance, segundo os Estados Unidos, supera 500 quilômetros, violando o texto do acordo. "Não iremos deixar que violem o tratado e fabriquem estas armas quando a nós isto não é permitido", criticou o presidente republicano em visita a Elko, Nevada. O Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário havia sido assinado em 1987 pelos então presidentes americano e soviético, Ronald Reagan e Mikhail Gorbachov.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov, classificou a decisão americana como "um passo perigoso". Ele afirmou ainda que o tratado é "importante para a segurança internacional e para a segurança no âmbito das armas nucleares, assim como para preservar uma estabilidade estratégica". Já o último dirigente soviético, Mikhaïl Gorbatchev, denunciou neste domingo a "falta de sabedoria" de Donald Trump ao se retirar do acordo. "Não se deve, em nenhum caso, romper os antigos acordos sobre o desarmamento. É tão difícil compreender que a recusa desses acordos deixa clara uma falta de sabedoria? É um erro", declaro ele à agência Interfax.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.