Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/05 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/05 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/05 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/05 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/05 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/05 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Fraude de vacinas: multa de mais de € 1 bilhão para laboratório na China

media A sede do fabricante chinês de vacinas Changsheng Bio-technology, em Changchun, na China. REUTERS/Stringer

Na China, o grupo farmacêutico Changchun Changsheng, acusado de falsificar e colocar no mercado vacinas defeituosas, terá que pagar o equivalente a mais de € 1 bilhão em multas. O escândalo foi divulgado em agosto de 2018.

Stéphane Lagarde, correspondente da RFI em Pequim

Depois da prisão do CEO e de 14 outros diretores da empresa em julho passado, este é mais um golpe para os laboratórios desse grupo farmacêutico sediado na província de Jilin, no nordeste da China. O preço das ações do Changchun Changsheng Biology Institute foi suspenso na Bolsa de Xangai na manhã de quarta-feira (17).

Um comunicado oficial do governo chinês disse que a empresa usou materiais obsoletos em seus preparativos e modificou suas centrífugas, antes de falsificar seus registros e tentar destruir seus arquivos para esconder a fraude.

O uso dos produtos ofensivos à saúde não causou vítimas, mas as autoridades ordenaram a retirada de todas as vacinas da marca, no mercado chinês e no exterior, depois que o primeiro-ministro Li Keqiang denunciou os fatos que, segundo ele, “ultrapassaram a linha vermelha da ética".

A multa é proporcional ao escândalo: 1 bilhão e 890 milhões de yuans do lucro gerado pelas vacinas foram confiscados. No início da crise, no entanto, o grupo jurou que o soro defeituoso não havia cruzado as portas do laboratório. No total, a conta da fraude supera 9 bilhões e 100 milhões de yuan, mais de € 1 bilhão.

A declaração conjunta da administração estadual e do Departamento Provincial de Controle de Alimentos e Medicamentos de Jilin, onde o laboratório está localizado, também indica que a empresa perdeu sua licença de fabricação de vacinas e os responsáveis não têm mais o direito de trabalhar no campo da medicina.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.