Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

“Corpos de crianças em todos os lugares": ex-aluno mata adolescentes em escola da Crimeia

media Exército e bombeiros chegam à escola politécnica de Kerch, na Crimeia, em 17 de outubro de 2018. RFI/Capture d'écran

O agressor abriu fogo nesta quarta-feira (17) contra estudantes e funcionários da escola politécnica da cidade de Kertch, na Crimeia, antes de explodir uma bomba no local. A maior parte das vítimas, pelo menos 17 até o último balanço, são adolescentes. Há também cerca de 50 feridos. Imagens de vídeo da segurança mostram um jovem com um fuzil chegando ao local.

Os estudantes mortos no ataque à escola técnica na Crimeia foram baleados, segundo declarações do Comitê de Investigação Russa nesta quarta-feira (17). As primeiras notícias divulgadas pelo órgão mais cedo evocavam apenas a explosão de um "mecanismo não identificado".

Segundo a diretora da escola, Olga Grebennikova, o agressor explodiu uma bomba e abriu fogo sobre todas as pessoas que cruzaram o seu caminho. "Existem corpos de crianças em todos os lugares ", disse ela.

A explosão da bomba, que continha fragmentos de metal, ocorreu no refeitório da escola e mais, disseram os serviços de investigação. A Guarda Nacional Russa confirmou que se trata de um ato terrorista.

O local foi cercado por veículos blindados e caminhões do exército, e escolas e jardins de infância da cidade de Kerch foram evacuados após o ataque.

O ministro da Defesa russo, Sergei Choygou, anunciou que reforços foram enviados no local, bem como material para ajudar as vítimas. Alguns fotógrafos publicaram fotos no site Kerch.FM mostrando as janelas quebradas no piso térreo do edifício de dois andares.

Kerch está localizada a leste da Crimeia e é conectada à Rússia por uma ponte que Vladimir Putin inaugurou em maio de 2018. A Rússia anexou a Crimeia em 2014.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.