Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Eleição presidencial nas Maldivas tem vitória surpresa de candidato da oposição

media Candidato da oposição na eleição presidencial das Ilhas Maldivas, Ibrahim Mohamed Solih, conversa com a imprensa após conquistar maioria dos votos, 23 de setembro 2018 REUTERS/Ashwa Faheem

O candidato da oposição, Ibrahim Mohamed Solih, obteve uma inesperada e surpreendente vitória na eleição presidencial nas Maldivas, de acordo com resultados oficiais divulgados neste domingo (23). Faltando a apuração de apenas 27.000 votos, Solih liderava a disputa por 34.000 votos contra o autoritário presidente Abdulla Yameen, segundo os resultados publicados pela imprensa local.

 

“É um momento de felicidade e de esperança. O povo decidiu”, declarou Ibrahim Mohamed Solih à imprensa em Malé, capital das Maldivas. “A mensagem é clara e forte: o povo das Maldivas quer mudança, paz e justiça. Gostaria de pedir ao presidente Yameen que aceite a vontade do povo e que inicie uma transição tranquila, como está previsto na Constituição”, completou.

A oposição avalia que Solih, chamado de Ibu, conquistou 63% dos votos. Já o campo do atual presidente ressaltava, no fim deste domingo, que os resultados das urnas em bairros favoráveis a Yameen ainda não haviam sido contabilizadas. “Se perdemos ou ganhamos, nosso partido irá respeitar a decisão do povo maldívio”, afirmou Ahmed Nihan, presidente do grupo parlamentar do Partido Progressista das Maldivas (PPM), no Twitter.

Este país insular de 400 mil habitantes se tornou palco da rivalidade de dois grandes países. O aliado tradicional Índia e a China, que apoia os projetos de infraestrutura do presidente Yameen.

Atual presidente mandou prender opositores

O atual chefe de Estado mandou prender muitos opositores, incluindo o antigo presidente Maumoon Abdul Gayoom (que é meio irmão de Yameen), com acusações que vão desde terrorismo até corrupção. Durante a campanha, a oposição e organizações internacionais criticaram a falta de transparência e as medidas de repressão durante o processo eleitoral.

A ONG Transparency Maldives (TM), uma das poucas a ter conseguido autorização para observar a eleição, confirmou a vitória da oposição. “Nossos resultados baseados em uma contagem rápida indicam que Ibrahim Mohamed Solih venceu a eleição presidencial com uma margem considerável”, diz um comunicado divulgado pela ONG, que também pede uma “transição pacífica do poder”.

O país está sob tensão desde fevereiro, quando o presidente Yameen instaurou um estado de emergência para anular uma decisão da Suprema Corte que suspendia as condenações de nove dirigentes da oposição, entre eles o ex-presidente Mohamed Nasheed, primeiro chefe de Estado eleito democraticamente nas Maldivas.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.