Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 16/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 16/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Supertufão com ventos de mais de 330 km/h deixa mortos nas Filipinas

media Moradores se preparam para enfrentar a passagem do supertufão Mangkhut, 14/09/2018. TED ALJIBE / AFP

O supertufão Mangkhut, o mais violento a atingir este ano as Filipinas, já deixou ao menos dois mortos durante sua passagem pelo norte do país neste sábado (15). Com fortes ventos e chuvas torrenciais, o fenômeno se dirige para a China e já provocou uma morte em Taiwan devido à subida do mar.

Na cidade de Baguio, na região norte, duas mulheres foram encontradas soterradas devido a um deslizamento de terra provocado pelas chuvas, de acordo com a polícia. O supertufão, o 15° e mais potente deste ano, atingiu o país nesta madrugada.

Com ventos de até 330 km/h, o Mangkhut provocou muitos estragos como queda de árvores, desabamento de tetos de casas e cortes de energia elétrica em Luçon, a principal ilha do arquipélago filipino.

Pelo menos 10 milhões de pessoas podem ser afetadas no trajeto previsto do furacão, a maioria delas morando em situação precária.

Milhares de filipinos que vivem em regiões costeiras foram orientados a deixar suas casas devido ao risco de inundações e deslizamentos de terra. Ondas podem atingir até seis metros de altura, segundo as autoridades locais.  

A Secretária Nacional da Proteção Civil, Virginia Orogo, estima que haverá uma "grande destruição" no país.

Muitos moradores hesitam em deixar suas moradias e tentam protegê-las com barricadas para não serem destruídas pelos fortes ventos.

A Agência Meteorológica do Japão afirma que o supertufão Mangkhut é o mais forte do ano, e os ventos que o acompanham são os mais violentos.

Moradores de Cagayan se refugiaram em abrigos devido à passagem do supertufão Mangkhut. Gonzaga Cagayan/Social Media/via REUTERS

As Filipinas são atingidas todo o ano por uma média de 20 furacões. O Hayan, o mais mortal deles, atingiu o país em novembro de 2013, provocando tsunamis e muita destruição. A catástrofe deixou mais de 7.350 vítimas entre mortos e desaparecidos.

Direção: China

O supertufão Mangkhut se dirige atualmente a uma velocidade de 45 km/h para o sul da China, incluindo o território de Hong Kong, onde moradores esvaziaram prateleiras de supermercados para fazer estoques de comida.

A companhia aérea Cathay Pacific prevê o cancelamento de 400 voos para os próximos dias.

Em Taiwan, distante algumas centenas de quilômetros das Filipinas, uma mulher foi levada por ondas gigantes formadas após fortes chuvas provocadas pelo Mangkhut.  Pelas redes sociais, a presidente taiwanesa Tsai Ing-wen fez um apelo para a prudência dos moradores, mesmo se o supertufão não deve passar pelo território. 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.