Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 16/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 16/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Putin se pronuncia sobre envenenamento de ex-espião russo e diz que suspeitos são civis e não militares

media Putin negou acusações do governo britânico Sputnik/Alexei Druzhinin/Kremlin via REUTERS

A Rússia identificou as duas pessoas que o Reino Unido considera suspeitas no caso de envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal e de sua filha na Inglaterra. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (12) pelo presidente russo Vladimir Putin. O governo russo afirmou que eles são civis e não agentes de informação militar, como alega Londres.

"Sabemos quem são. Mas esperamos que eles mesmos apareçam para informar suas identidades", afirmou Putin no Fórum Econômico Oriental. "São civis, naturalmente. Asseguro que não há nada criminal", completou.

O governo britânico afirma que o ataque foi executado por dois membros da espionagem militar russa, conhecida como GRU, e os identificou como Alexander Petrov e Ruslan Bochirov, que poderiam ser nomes falsos, de acordo com as autoridades, que emitiram ordens de prisão.

O Reino Unido lançou na semana passada mandados de prisão europeus contra os dois homens. Um deles, Alexandre Petrov, deve dar uma coletiva de imprensa, de acordo com o canal de televisão estatal Rossiya-24. Segundo o veículo de comunicação, o suspeito trabalha para uma empresa farmacêutica em Tomsk, na Sibéria.

Reino Unido acusa Rússia de mentir

Em reação às declarações de Putin, o Reino Unido acusou o governo russo de não dizer a verdade. "Já pedimos repetidamente à Rússia que explique o que aconteceu em Salisbury em março, e eles responderam com ocultações e mentiras", disse um porta-voz da primeira-ministra Theresa May à imprensa.

O governo britânico alegou acreditar que o ataque foi aprovado pelo Kremlin, uma acusação que foi firmemente negada pelas autoridades russas. "Esses homens são oficiais do serviço de inteligência militar russo, o GRU, que usou uma arma química ilegal e terrivelmente tóxica nas ruas de nosso país", disse o porta-voz de May.

A acusação do Reino Unido contra a Rússia provocou uma grave crise diplomática entre o Kremlin e os países ocidentais. Os Skripal sobreviveram ao envenenamento, assim como um policial que ajudou Serguei e sua filha Yulia.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.