Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 16/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 16/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 16/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 14/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 14/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

"Ele está pronto para lutar até o fim”, diz advogado de Oleg Sentsov, em greve de fome desde maio

media Protestos em Kiev, na Ucrânia, contra a prisão do cineasta Oleg Sentsov, em 13 de julho de 2018. REUTERS/Valentyn Ogirenko

O cineasta ucraniano Oleg Sentsov, em greve de fome em uma prisão russa há quase três meses, perdeu 30 quilos e sofre de problemas cardíacos, declarou seu advogado nesta terça-feira (7). Em editorial, o site do jornal Le Monde desta quinta-feira (9) afirma que “se nada acontecer, Sentsov vai morrer”. O presidente francês, Emmanuel Macron, tem conversa oficial marcada nesta sexta-feira (10) com seu homólogo russo, Vladimir Putin, sobre o caso.

O advogado Dmitri Dinze, que visitou Oleg Sentsov na prisão na terça-feira (7), disse que seu cliente estava com um nível muito baixo de hemoglobina (proteína dos glóbulos vermelhos rica em ferro) e que sua frequência cardíaca era de apenas 40 batimentos por minuto. "Ele parece mal, mas está tentando se segurar", acrescentou Dinze.

Oleg Sentsov, de 42 anos, foi condenado a 20 anos de prisão por "terrorismo" e "contrabando de armas" após a anexação russa da península da Crimeia na Ucrânia, em 2014. Um julgamento que foi classificado como "stalinista" pela Anistia Internacional.

Segudo o editorial do Le Monde desta quinta-feira (9): "É intolerável. Especialmente porque, desde o começo deste caso sinistro, o Kremlin parece determinado a fazer do caso Sentsov um exemplo. A mensagem é clara: aqueles que se opõem à anexação da Criméia sofrerão. (...) Seja qual for o custo em termos de imagem, Moscou parece pronto para deixá-lo morrer", afirma em seu site.

Sentsov entrou em greve de fome no dia 14 de maio para exigir a libertação de todos os "prisioneiros políticos ucranianos” detidos na Rússia. Seu advogado rejeitou as alegações das autoridades penais russas de que o estado de saúde de Sentsov era "satisfatório". "Eu não concordo, sua condição é séria", disse Dinze, acrescentando que seu cliente estava ciente de que poderia morrer. "Ele está pronto para lutar até o fim."

Macron vai conversar com Putin sobre a situação de Sentsov

Governos ocidentais, assim como muitas personalidades, como o escritor norte-americano Stephen King, ou o ator Johnny Depp, pediram ao Kremlin que liberte Oleg Sentsov. O presidente francês Emmanuel Macron anunciou nesta quinta-feira que conversará nesta sexta com Vladimir Putin sobre a situação do dissidente ucraniano.

A mãe do cineasta apelou ao presidente russo, Vladimir Putin, pela libertação de seu filho. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (CEDH) pediu à Rússia no final de julho para administrar "cuidados adequados" ao cineasta ucraniano. Segundo seu advogado, Sentsov recusa qualquer hospitalização.

"Ele não está doente, está em greve de fome para que suas exigências sejam satisfeitas", disse Dinze.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.