Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 24/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 24/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Em ano de catástrofes naturais, Japão se prepara para chegada de 13° tufão

media Japoneses lutam com a sombrinha na rua durante vendaval provocado pela chegada do tufão Shanshan em Tóquio, em 8 de agosto de 2018. REUTERS/Toru Hanai

Um forte tufão se encontra a caminho nesta quarta-feira (8) do leste do Japão, trazendo fortes chuvas e ventos que podem atrapalhar bastante o transporte na área de Tóquio, de acordo com as autoridades japonesas.

Espera-se que Shanshan, o 13º ciclone da temporada de tempestades na Ásia, deva chegar por volta da meia-noite, hora local (9h de Brasília), a cerca de 150 km de Tóquio, com rajadas de 180 km/hora. Ele deverá contornar a costa leste, não muito longe da capital, antes de se dirigir para o nordeste na madrugada de quinta-feira (9), de acordo com a agência meteorológica nacional.

"Fiquem atento aos riscos de enchentes, deslizamentos de terra, ventos fortes e ondas altas", insistiu a agência japonesa, pedindo que os moradores sigam as instruções de evacuação das autoridades. Municípios da província de Chiba chegaram a solicitar aos residentes que estivessem prontos para o caso de terem que ser evacuados.

Os trabalhadores da capital e áreas vizinhas são encorajados a voltar mais cedo para casa na noite de quarta-feira, e as companhias ferroviárias alertam sobre o risco de atrasos nos trens. As companhias aéreas decidiram cancelar voos domésticos e internacionais.

O histórico do Japão e catástrofes naturais

O Japão sofre com tufões todos os anos, às vezes fatais, mas em 2018, a chegada desses distúrbios faz parte de um contexto excepcional. Apenas um mês atrás, chuvas recordes no sudoeste causaram inundações e deslizamentos de terra monstruosos, que mataram cerca de 220 pessoas.

Na sequência, uma onda de calor sufocante atingiu o Japão em julho deste ano, matando um total de 119 pessoas, enquanto outras 49 mil tiveram que ser hospitalizadas.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.