Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/09 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 16/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 16/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Guia baiana conquista Coliseu de Roma

Guia baiana conquista Coliseu de Roma
 
Edna Costa, baiana de Salvador, pós-graduada em História da Arte é uma das guias mais requisitadas pelos brasileiros que visitam Roma. R. Belincanta

O coração de Roma pulsa em um lugar preciso: o Coliseu. O monumento mais famoso da Itália bateu o recorde de visitas em 2017, com mais de 7 milhões de entradas. Uma das guias turísticas requisitadas mais pelos brasileiros que querem conhecer o local é uma baiana, radicada em Roma.

Rafael Belincanta, correspondente da RFI em Roma

Os quase dois milênios de história fazem do Parque Arqueológico do Coliseu uma das áreas arqueológicas mais importantes do mundo e em contínua mudança. Uma das mais recentes foi a reabertura dos últimos andares ao público.

Depois de 40 anos fechados os visitantes podem agora chegar à parte mais alta do anfiteatro, os 4° e 5° andares, que eram reservados às mulheres e à plebe. A arquibancada era feita de madeira e não havia proteção contra o sol ou chuva. Eram os lugares mais difíceis de acesso e com visibilidade reduzida, mas que a 40 metros de altura proporcionavam uma visão completa da arena.

Espetáculo multimídia

Outra novidade é o espetáculo Sangue e Arena, que desde maio tem atraído inúmeros visitantes que, dos mesmos lugares ocupados pelos senadores romanos na antiguidade, assistem a uma performance multimídia que narra os 100 dias de jogos que marcaram a inauguração do “Novo Anfiteatro”, no ano 80 d.C.

Onze horas da manhã, o Coliseu está fervendo em todos os sentidos. A temperatura é de 30 graus e os milhares de turistas que querem conhecer o anfiteatro lutam por um espaço à sombra enquanto enfrentam a fila.

Num intervalo de trabalho a RFI encontra Edna Costa, baiana de Salvador, pós-graduada em História da Arte e uma das guias mais requisitadas pelos brasileiros que visitam Roma.

Realização de um sonho

Desde muito cedo Edna trabalhou para superar as dificuldades apresentadas pela vida de quem foi criada só pela mãe e teve que ajudar a sustentar a família. Um duro golpe veio com a morte da mãe aos 18 anos o que fez com que Edna reunisse forças para seguir lutando pelo sonho de entrar na universidade.

Alguns anos depois, ela conheceu seu futuro marido e depois de um período entre Salvador e Roma, decidiu transferir-se à capital italiana onde deu continuidade aos estudos. Edna começou a carreira na Itália como assistente turística e intérprete, até que em 2015 passou num concurso público e obteve a licença oficial para exercer a profissão de guia. E lá se vão 15 anos desde que a baiana deixou sua amada Salvador!

“O diferencial do meu trabalho é o modo como procuro transmitir a informação, de forma didática, para que a pessoa possa entender com facilidade aquilo que estou explicando. E ser o mais natural possível, com alegria, espontaneidade. E quando vejo que o cliente é alguém que lutou muito para fazer essa que talvez era a viagem dos sonhos, acabo dando muito mais de mim”, conta.

Guia de celebridades

Hoje a maior parte dos clientes de Edna chega por meio de seu site ednacosta.com e outros vêm por indicação, sobretudo entre as celebridades! Revendo as fotos na sua conta do Instagram, ela recorda dos encontros com Preta Gil e Adriane Galisteu, para citar alguns famosos. Mas como é ser guia dos famosos em Roma?

“São pessoas que tem uma visibilidade diferenciada, mas eu os vejo como pessoas comuns, mas é um reconhecimento bacana”, explica.

Para quem estiver pensando em seguir a carreira no exterior, Edna tem algumas dicas. “Eu indico sempre buscar o profissionalismo, a especialização e a legalidade, a forma legal de trabalhar e se adequar as regras do país. No mais, é estudar, porque com o estudo conseguimos romper várias barreiras”, afirma.


Sobre o mesmo assunto

  • Brasil-Mundo

    Cultura brasileira é mais valorizada na Europa do que no Brasil, diz fotógrafa italiana que viveu dez anos ao lado de mãe de santo

    Saiba mais

  • Brasil-Mundo

    Brasileira ajuda a criar novo sistema de navegação por satélite mais preciso

    Saiba mais

  • Brasil-Mundo

    Brasileiros lutam para preservar o português na Alemanha

    Saiba mais

  • Brasil-Mundo

    Médico brasileiro socorre feridos sírios no norte de Israel

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.