Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Iraque: jornalista que jogou sapato em Bush é candidato às legislativas

media O jornalista iraquiano Muntadhar Al Zaïdi recebe RFI em casa, em Bagdá Rfi

Os iraquianos vão às urnas neste sábado (12) para escolher os representantes do Parlamento que designará o novo primeiro-ministro. O cargo é normalmente reservado a um representante da comunidade xiita, majoritária no país. O presidente do parlamento é sunita e o chefe de Estado curdo.

Esta é quarta vez que a população participa das eleições desde a invasão americana, em 2003. Todos os partidos parecem ter deixado seus diferendos de lado para formar alianças, contam os enviados da RFI à Bagdá, Sami Boukhelifa e Richard Riffonneau, que entrevistaram um candidato especialmente curioso: trata-se de Muntadhar Al Zaidi, o jornalista que jogou seus sapatos em cima do ex-presidente americano George W. Bush, durante uma entrevista coletiva, em 2008.

O candidato recebeu a equipe de RFI em casa, ao lado de partidários que trabalham em sua campanha. Ele explica o ato que o tornou tão popular no país: “Eu joguei meus sapatos no rosto de Bush, o criminoso. Isso traduziu a raiva do povo iraquiano que se recusava a viver sob o domínio da colonização americana", diz.

Preso e torturado

Al Zaidi foi torturado e preso durante nove meses, sendo três na solitária. Libertado, ele se tornou militante de direitos humanos. Depois da retirada das tropas americanas no Iraque, em 2011, ele começa a se interessar pela política.

Nestas eleições, Muntadhar Al Zaïdi integra uma lista eleitoral inédita no Iraque, composto por líderes xiitas e comunistas. “Decidi disputar um mandato de deputado para lutar contra a corrupção e defender os direitos humanos. O jornalismo está ligado à política, e quem melhor que um jornalista para executar esse trabalho? Um religioso? Certamente não! Sou um filho do povo e dos pobres, que entende a dor dos mais necessitados”, justifica.

.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.