Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/01 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 16/01 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 16/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 16/01 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 14/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 14/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Presidente sul-coreano quer realizar cúpula com a Coreia do Norte

media Presidente sul-coreano Moon Jae-In durante sua conferência em Seul. REUTERS/Kim Hong-Ji

O presidente sul-coreano, Moon Jae-In, se mostrou disposto nesta quarta-feira (10) a realizar uma cúpula com a Coreia do Norte, um dia depois de um encontro excepcional entre representantes dos dois países.

Depois de dois anos de crescentes tensões na península coreana devido à intensificação dos programas nuclear e balístico de Pyongyang, a situação se apaziguou repentinamente no início de 2018.

O presidente sul-coreano, que foi eleito em maio com uma mensagem a favor do diálogo com o Norte, voltou a defender a opção diplomática para resolver um dos assuntos mais delicados do mundo.

"Sob as condições apropriadas, posso celebrar uma cúpula a qualquer momento. Mas não podemos fazer uma reunião por fazer. Para isso devem ser criadas as condições adequadas e alguns resultados devem ser garantidos", acrescentou.

O presidente sul-coreano também voltou a defender a desnuclearização da península como caminho para a paz.

"Temos que prosseguir com os esforços para celebrar Jogos Olímpicos num clima de paz. Temos que resolver pacificamente a questão nuclear norte-coreana", declarou Moon.

Donald Trump

Ainda nesta quarta, o presidente americano Donald Trump conversou com seu colega sul-coreano por telefone e disse estar aberto à realização de um diálogo direto entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte.

Durante a ligação, Trump disse estar disposto a discutir com Pyongyang "no momento apropriado e sob circunstâncias ideais".

No entanto, os dois líderes destacaram a importância de continuar aplicando a máxima pressão à Coreia do Norte por causa de seu programa nuclear, segundo um comunicado da Casa Branca.

Jogos da paz  

Na terça-feira (9), ficou acertado que a Coreia do Norte vai enviar atletas e uma delegação de alto escalão aos Jogos de Inverno na Coreia do Sul, que serão realizados no próximo mês.

"A parte norte-coreana vai enviar uma delegação do Comitê Olímpico Nacional, atletas, torcedores, um grupo de artistas, uma equipe de demonstração de Taekwondo e um serviço de imprensa", anunciaram os dois países em um comunicado conjunto após o encontro bilateral.

Questões como o número de atletas norte-coreanos nos Jogos de Inverno, as modalidades que irão disputar e onde ficarão hospedados serão respondidas em 20 de janeiro, após uma reunião entre a Coreia do Norte, Coreia do Sul, o COI e os organizadores de PyeongChang-2018, realizada nesta quarta-feira (10).

Os Estados Unidos parabenizaram o diálogo entre as duas Coreias, apesar de precisarem que estariam atentos sobre as sanções "impostas pelo Conselho de Segurança da ONU".

Seul e Pyongyang também concordaram em "diminuir a tensão militar atual e manter discussões militares sobre a questão".

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.