Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 14/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 14/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 14/11 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Síria intercepta mísseis israelenses perto de Damasco

media Baterias israelenses: bombardeios às posições do Hezbollah na Síria. AFP PHOTO/Pedro UGARTE

O sistema de defesa aérea do Exército sírio interceptou e destruiu pelo menos dois mísseis israelenses que apontavam para "uma posição militar" na província de Damasco, informou a agência oficial de notícias Sana neste sábado (2).

"O inimigo israelense disparou à 0h30 (20h30, horário de Brasília) vários mísseis terra-terra na direção de uma posição militar na província de Damasco", acrescentou a agência, que fala em danos materiais, mas não reportou vítimas.

De acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), vários supostos mísseis israelenses tomaram como alvo "posições do regime sírio e de seus aliados" ao sudoeste de Damasco, onde explosões foram ouvidas.

A ONG desconhece se o depósito pertence ao Exército, ou a seus aliados: o Hezbollah xiita libanês e o Irã.

Consultado pela AFP, um porta-voz do Exército israelense não quis fazer comentários.

Contextualizando

Desde o início da guerra na Síria, em 2011, Israel ataca pontualmente posições do governo sírio, ou comboios de armas com destino ao Hezbollah.

Israel e Síria se encontram oficialmente em estado de guerra há décadas. A tensão se agravou com o apoio do Hezbollah e do Irã, inimigos de Israel, ao governo de Bashar al-Assad.

(Com agência AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.