Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Macron saúda Islã “da luz” na inauguração do Louvre Abu Dhabi

media O príncipe de Abu Dhabi, heikh Mohammed bin Zayed al-Nahyan (esq.) recebe o casal presidencial francês (Emmanuel e Brigitte Macron) na inauguração do Louvre local, em 8 de novembro de 2017. REUTERS/Satish Kumar

O Museu do Louvre de Abu Dhabi foi inaugurado nesta quarta-feira (8). De acordo com o presidente francês, Emmanuel Macron, o local deverá se “projetar como um museu universal", que visa “lutar contra o obscurantismo”.

Macron se juntou ao príncipe dos Emirados Árabes Unidos, o xeque Mohammed bin Zayed al-Nahyan, para comemorar a abertura do museu, que pela primeira vez terá uma sede no Oriente. "Hoje, um monumento cultural mundial é lançado: o Louvre Abu Dhabi reúne ícones de arte que refletem o gênio coletivo da humanidade", disse o xeque Mohammed.

"A beleza salvará o mundo", acrescentou Emmanuel Macron, citando o escritor russo Fyodor Dostoevsky, depois de conferir as obras-primas apresentadas nos enormas salas brancas do Louvre Abu Dhabi.

"Este museu do deserto e da luz é o ponto de equilíbrio entre os continentes da Europa, África e Ásia e seus trabalhos mostram que nossas religiões, nossas civilizações estão ligadas", acrescentou o presidente francês durante seu discurso. "Aqueles que querem acreditar em qualquer lugar do mundo que o Islã é construído destruindo outras religiões monoteístas são mentirosos e o traem", disse ele.

Macron recentemente elogiou o compromisso dos Emirados Árabes Unidos de combater grupos armados jihadistas, incluindo a participação na coalizão internacional contra o grupo Estado Islâmico (EI).

O símbolo de uma “nação tolerante”

Durante a visita ao museu, Macron e sua esposa Brigitte se encontraram com o rei Mohammed VI, do Marrocos, e o presidente afegão, Ashraf Ghani, entre os cerca de 400 convidados. Entre eles, o renomado arquiteto francês Jean Nouvel, que se inspirou nas medinas árabes para projetar o Louvre Abu Dhabi, que abrirá suas portas ao público neste sábado (11), com uma programação de festividades programadas até 14 de novembro.

Os visitantes poderão passear por passarelas com vista para o mar e sob uma cúpula de 180 metros de diâmetro, feita de 7.850 estrelas de metal através da qual os raios do sol criam o que Jean Nouvel chama de "chuva de luz", inspirado em palmeiras. Cerca de 5 mil visitantes são esperados nos primeiros dias, segundo Mohammed al-Mubarak, presidente da Autoridade de Cultura e Turismo de Abu Dhabi, que vê neste museu o símbolo de uma "nação tolerante".

É "um museu universal, o primeiro no mundo árabe", resumiu Jean-Luc Martinez, presidente do Louvre em Paris, presente na comitiva francesa presente na inauguração.

Projeto durou 10 anos

O Louvre Abu Dhabi é o resultado de um acordo assinado em 2007 entre Paris e Abu Dhabi. O acordo de 30 anos, que inclui a marca Le Louvre e a organização de exposições temporárias, totaliza € 1 bilhão, sem mencionar o custo real da construção do edifício, que ninguém quer revelar. No lançamento do projeto, críticos franceses denunciaram contra o aspecto "mercantil" da "venda da marca" do Louvre no Golfo.

Além da inauguração do Louvre, Macron, em sua primeira visita oficial ao Oriente Médio desde sua eleição em maio, deve se encontrar com os líderes dos Emirados Árabes Unidos e visitar os militares franceses estrategicamente posicionados no país. O presidente francês também fará uma viagem a Dubai e realizará a conclusão de um fórum econômico nesta quinta-feira (9).

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.