Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Fortuna de bilionários aumentou em 2016 impulsionada pela Ásia, diz estudo

media Estudo aponta 637 bilionários na Ásia. RFI/Siv Channa

O nível das fortunas dos bilionários aumentou em 2016, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira (26) pelo banco suíço UBS e pela empresa de auditoria e consultoria PWC, graças a um impulso da Ásia.

No ano passado, a fortuna dos bilionários subiu 17%, chegando a US$ 6 trilhões, após uma retração em 2015, indicou o banco em um comunicado. A alta equivale ao dobro do avanço do MSCI World Index, índice usado pelos gestores de fundos para medir o desempenho dos mercados de ações, apontou o UBS.

O nível de riqueza aumentou quase um terço no ano passado, em US$ 2 trilhões, segundo os autores do estudo, que identificaram 637 bilionários na Ásia.

Essa expansão se deve principalmente ao aumento da riqueza na Ásia, onde um novo bilionário surge, em média, a cada dois dias, de acordo com este estudo.

A concentração de riqueza continua mais forte nos Estados Unidos, onde a fortuna combinada dos 563 bilionários relatados chegava a 2,8 trilhões de dólares no ano passado, contra 2,4 trilhões em 2015.

Disputa bilionária

Neste ritmo, o nível da fortuna dos bilionários asiáticos poderia superar a dos norte-americanos em quatro anos, segundo esse estudo.

Desde a crise financeira, a Ásia se tornou um importante meio de crescimento para bancos privados, que expandiram sua gama de serviços para capitalizar o surgimento de uma nova classe de grandes fortunas.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.