Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

União Europeia adota novas sanções contra Coreia do Norte por ameaças nucleares

media Líder norte-coreano, Kim Jong Un, em foto não datada, distribuída pela agência norte-coreana de notícias. Reuters

A União Europeia adotou, nesta segunda-feira (16), novas sanções contra a Coreia do Norte, diante da "persistência da ameaça que representa para a paz e para a estabilidade internacionais" por seu programa nuclear e balístico - anunciou o Conselho da UE.

"O Conselho adotou novas medidas autônomas da UE para continuar aumentando a pressão sobre este país", entre elas, a proibição de investimentos europeus em todos os setores da economia norte-coreana, assim como da venda de produtos petrolíferos refinados e de petróleo, detalhou a instituição.

Os 28 países-membros do bloco reduzem de €15 mil (US$ 17.700) para €5 mil o limite do montante das remessas pessoais que são transferidas para a Coreia do Norte. O motivo são as suspeitas sobre seu uso "para apoiar programas ilegais de mísseis nucleares e balísticos no país".

Lista negra

A UE também decidiu não renovar as autorizações de trabalho para os norte-coreanos, com exceção dos beneficiários de proteção internacional, e adicionou três pessoas e seis entidades à sua lista negra por apoio aos programas de desenvolvimento balístico e nuclear.

No total, 41 pessoas e dez entidades foram afetadas pelas sanções, afirmou a instituição que representa os países europeus.

Essas sanções são complementares àquelas decididas em setembro pelo Conselho de Segurança da ONU em resposta a um novo teste nuclear norte-coreano. Estas já haviam sido aplicadas pelos europeus, especialmente contra suas principais exportações, como carvão, ferro e pescado.

Em conformidade com essas sanções da ONU, a UE impôs medidas restritivas contra 63 pessoas e 53 entidades.
  

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.