Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 17/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Alheio às críticas, Robert Mugabe diz que permanece na presidência do Zimbábue
Mundo

Líbano: o exército avança contra o grupo EI na fronteira síria

media Soldados libaneses fazem o símbolo da vitória em Qaa, perto da fronteira síria, no Líbano. REUTERS/ Ali Hashisho

O exército libanês está avançando rapidamente contra o grupo Estado Islâmico. Desde o lançamento de uma ofensiva no sábado (19), na fronteira da Síria, os militares retomaram quase todo o território que estava em poder dos jihadistas.

Com informações do enviado especial da RFI a Qaa, Nicolas Feldmann

A vila libanesa de Qaa tem sido ameaçada por terroristas há três anos. No verão de 2016, oito terroristas suicidas realizaram atentados com explosivos na praça central da aldeia, matando cinco pessoas e ferindo dezenas.

Nesta quarta-feira (23) , o exército libanês já reina no local com um perfume de vitória. Na estrada principal da aldeia, uma multidão de 200 pessoas abre a passagem para os veículos militares ao som de músicas glorificando o exército.

Arroz e flores

Norad, que tem uma loja de roupas em Qaa, fez questão de estar presente ao desfile dos militares com as duas filhas: "Eu atiro grãos de arroz e flores para o exército porque estou feliz por estarem aqui para nos libertar do Daech", diz ela.

Mesmo que "a guerra ainda não tenha acabado", continua Norad, "agora vai ficar tudo bem, temos certeza de que esta batalha acabou, a vitória está ao alcance".

Norad explica: "O Daech controlava 120 km2 de terra, agora eles têm apenas 20 km2 e estão cercados pelo exército”. Agora ela planeja "fazer festa e voltar à vida que tínhamos antes na vila".

Ao anoitecer, a cidade recupera sua calma. Uma quietude perturbada de tempos em tempos pelos bombardeios do exército que ressoam nas montanhas vizinhas.

Patrulha noturna

Desde o bombardeio do verão anterior, Nicolas Matar e seus homens patrulham o município "a noite toda" a bordo de grandes caminhões. Ele explica que eles fazem a vigília.

“Se há algo estranho", ele diz, "nós prenderemos a pessoa e tentaremos descobrir o que ele está fazendo lá". Ele sente, "claro", a tensão: "A ameaça é mais forte do que antes. Há mais medo", disse ele.

De acordo com um general do exército, a retomada total do território libanês deve ser proclamada até o final desta semana. Nicolas Matar continuará suas patrulhas. Ele acredita que a segurança da aldeia depende apenas do fim do conflito sírio.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.