Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 18/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 18/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 18/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 18/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 18/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 18/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 17/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Exposição em Israel liga Brasília a Tel Aviv, cidades "irmãs"

Exposição em Israel liga Brasília a Tel Aviv, cidades
 
A artista catarinense Cida Carvalho, na abertura da exposição exposição "Brasília em Israel". Daniela Kresch/RFI

Uma exposição em Israel tem como objetivo aproximar duas metrópoles: Brasília e Tel Aviv, cidades "irmãs" desde 2015, segundo a Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Daniela Kresch, correspondente da RFI em Tel Aviv

Ambas as cidades são tombadas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade: Brasília pelo planejamento de Lúcio Costa e os monumentos de Oscar Niemeyer, e Tel Aviv pela Cidade Branca, um conjunto de prédios no centro da cidade obras inspirados no movimento artístico alemão Bauhaus.

A exposição "Brasília em Israel" começou no dia 2 de agosto, em Jerusalém, mas chegou ao Centro Cultural Brasileiro, em Tel Aviv, no dia 17. A mostra também chegará a outra cidade israelense, Haifa, no fim deste mês.

São 3 artistas brasileiros e 8 israelenses - alguns de origem brasileira - expondo pinturas, mosaicos, estatuetas e outros trabalhos que expressam o relacionamento entre Brasília e Israel, especialmente Tel Aviv.

Os brasileiros Cida Carvalho, Gervásio Cardoso e Ray di Castro desembarcaram em Israel para a mostra. De Israel, participam os israelenses Denise Filliez, Denise Dunietz, Daniel Eden, Daniela Ament, Eunice Figueiredo, Leonid Kritsun, Leora Eiger Dreyfus, Noemi Sarel, Sergio Lerman e Shuly W. Bernstein. 

"Oportunidade única"

Para Ray di Castro, mostrar um pouco da cidade em Israel é uma oportunidade única: “Brasília, como Tel Aviv, é uma cidade cosmopolita. Em Tel Aviv, a gente vê gente do mundo inteiro aqui, vê não só turistas, mas pessoas que vieram para cá pela cidade que é, moderna, cheia de inovação, com muitas possibilidades. Então, mostrar arte, mostrar Brasília num cidade desse nível é muita honra. Eu fiquei muito feliz, eu estou muito feliz com os resultados desta exposição”. 

A artista paranaense Cida Carvalho, que escolheu Brasília para morar, vê uma ligação entre a capital brasileira e Tel Aviv, a segunda maior cidade de Israel, tanto pelo planejamento das cidades quanto pela cultura. Ela espera que a exposição ajude a inserir Brasília no roteiro turístico dos israelenses, que costumam mais visitar o Rio de Janeiro, São Paulo e a região nordeste. 

“Brasília e Tel Aviv são duas capitais parecidas, cidades planejadas”, diz Cida Carvalho. “Israel é muito parecida com o Brasil e atualmente muitos brasileiros têm vindo para cá. Nós temos uma capital muito bonita com turismo aberto e nós viemos para cá fazer o nosso trabalho, trazer a nossa arte, mas também trazer uma grande e importante mensagem: Brasília é a capital do Brasil. Brasília tem muitos, muitos artistas maravilhosos, é uma cidade maravilhosa para se visitar e esperamos agora os israelenses lá no nosso intercâmbio.” 

Inspiração para uma exposição

A exposição “Brasília em Israel” foi idealizada pelo pastor evangélico amazonense Laurindo Shalom, fundador da Associação Internacional Cristã de Amigos de Brasil-Israel. Ele contou que, há três anos, teve a inspiração de montar uma exposição de arte.

No ano passado, a mostra foi apresentada só com artistas brasileiros no Congresso Nacional e no Palácio do Buriti. Entre os pontos altos são os desenhos sobre monumentos de Brasília, reproduzidos à mão, do arquiteto Gervásio Cardoso, que fez parte da equipe de Oscar Niemeyer. 

Para ele, a inspiração de escolas arquitetônicas como a Bauhaus – que influenciaram tanto Brasília como Tel Aviv – mostram que a arquitetura é algo que une os povos. 

“É uma filosofia que não tem fronteiras. Começou com a Bauhaus, se não me engano em 1930, uma escola importante que influenciou as artes de uma maneira geral. E o Oscar Niemeyer em particular, ele sofreu muita influência do Le Corbusier, que era um arquiteto suíço-francês, começou o trabalho dele mais fortemente na França, em Marselha, em especial, onde ele criou ali... Chama 'Unidade de Habitação', que seriam os primeiros prédios em pilotis, sobre colunas, deixando livre a passagem para... Então Brasília foi feita muito em cima disso.”

Para o embaixador do Brasil em Tel Aviv, Paulo César Meira de Vasconcellos, que participou do lançamento da exposição no Centro Cultural Brasileiro em Tel Aviv, existe uma ligação entre a construção da capital brasileira e de Israel. Os dois lugares foram construídos a partir do zero e apesar de muitos obstáculos. 

“Israel, aí não estou falando de Tel Aviv, estou falando de Israel como um todo, e Brasília têm isso em comum. Foram pessoas que vieram para um lugar inóspito, porque ali o cerrado em Brasília é um lugar inóspito... Aqui, também, todos os que vieram, os judeus do mundo inteiro que vieram para cá, sofreram, para você fazer... Hoje, a agricultura  que Israel tem é exemplar, mas isso foi a custa de muito sofrimento, muita determinação e muita paixão, que eu acho que aconteceu nos dois casos”, diz o embaixador brasileiro.
 


Sobre o mesmo assunto

  • Brasil-Mundo

    Imigração brasileira bate recordes históricos em Israel

    Saiba mais

  • Brasil-Mundo

    Brasileiro se destaca em Israel confeccionando roupas carnavalescas

    Saiba mais

  • Brasil-Mundo

    Brasileiro usa Jiu-Jitsu para aproximar árabes e judeus em Israel

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.