Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/07 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/07 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Terremoto na China faz pelo menos 19 mortos e 247 feridos

media Socorristas resgatam vítimas na cidade de Gengdi, após o terremoto de 8 de agosto de 2017. REUTERS/Stringer

Um terremoto de 7 pontos de magnitude na escala Richter foi registrado em uma remota região da província central chinesa de Sichuan nesta terça-feira (8). Os jornais locais noticiaram pelo menos 19 mortos, incluindo seis turistas, e 247 feridos.

A Comissão Nacional para a Redução de Desastres da China estima que o número de mortos pode subir para cem pessoas, com base em um censo de 2010 dessa região montanhosa e pouco povoada. Mais de 130 mil casas podem ter sido danificadas, segundo uma análise preliminar do sismo.

A região afetada, o condado de Jiuzhaigou, inclui um dos parques nacionais mais famosos do país, que faz parte do Patrimônio Mundial da Unesco. Mais de 30 mil turistas foram evacuados da zona afetada pelos tremores.

Tragédia frequente

A região sofre frequentemente com terremotos. Em 2008, um sismo maciço de 8,0 de magnitude deixou 87 mil pessoas mortas ou desaparecidas não muito longe de Sichuan.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) disse que o epicentro do terremoto foi localizado a 284 km ao norte da capital provincial e a uma profundidade de 10 km.

O presidente chinês, Xi Jinping, pediu "reforço imediato para organizar rapidamente os trabalhos de socorro e resgatar os feridos", de acordo com a Xinhua.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.