Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 24/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 24/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 24/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 24/11 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 24/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 24/11 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Trump critica a China por comércio com a Coreia do Norte

media Encontro entre Donald Trump e Xi Jinping, nos Estados Unidos, em abril deste ano. Reuters/路透社

O presidente americano Donald Trump acusou a China de reforçar os vínculos comerciais com o regime comunista, nesta quarta-feira (5). Segundo ele, isso prejudica os esforços dos Estados Unidos contra a Coreia do Norte, que acaba de lançar seu primeiro míssil intercontinental (ICBM).

Trump declarou que “o comércio entre a China e a Coreia do Norte aumentou ao menos 40% no primeiro trimestre deste ano”. E completou: “Depois dizem que a China trabalha conosco”. As declarações foram feitas no Twitter, minutos antes de embarcar para a sua segunda viagem oficial ao exterior.

Trump na Europa

Depois de uma primeira etapa na Polônia, Trump viajará na sexta-feira (7) a Hamburgo, na Alemanha, para participar da cúpula do G20, onde deve se reunir com o presidente chinês Xi Jinping.

O lançamento histórico de um míssil intercontinental pela Coreia do Norte, na última terça-feira (4), reforçou os atritos entre os dois países, depois de uma aproximação durante os primeiros meses da presidência Trump.

Relações comerciais entre Pequim e Pyongyang

A China, o principal aliado diplomático e sócio comercial de Pyongyang, anunciou em fevereiro a suspensão de suas importações de carvão da Coreia do Norte. A medida integra uma série de sanções internacionais visando frear seus programas de desenvolvimento de mísseis balísticos e nucleares.

Entretanto, de acordo com os jornais americanos New York Times e Financial Times, um relatório publicado em abril, pelo governo chinês, mostra que o comércio entre os dois países asiáticos aumentou 37,4% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período em 2016.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.