Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Mais de 1,6 mil pessoas se candidatam à Presidência no Irã

media O presidente iraniano Hassan Rouhani se candidatou à reeleição, em Teerã. Reuters

Um total de 1.636 candidatos, dos quais 137 mulheres, se apresentou oficialmente para disputar as eleições presidenciais de 19 de maio deste ano no Irã.  

O atual prefeito conservador de Teerã, Mohamad Bagher Ghalibaf, e o primeiro-vice-presidente Es-Hagh Jahanguiri se inscreveram um pouco antes do encerramento do prazo de apresentação das candidaturas. O atual presidente Hasan Rohani e o principal candidato conservador, o religioso Ebrahim Raisi, também se inscreveram na sexta-feira (14).

Ghalibaf, de 55 anos, se apresenta pela terceira vez nas presidenciais, quatro anos depois de ter ficado em segundo lugar atrás de Rohani. A candidatura de Jahanguiri, um reformador de 60 anos e primeiro vice-presidente de Rohani, foi uma surpresa. "Eu e Rohani estamos um ao lado do outro", declarou, no entanto, depois de se inscrever. Sua candidatura pode ser uma forma de marcar presença visando às presidenciais de 2021 ou uma alternativa caso Rohani seja desclassificado pelo Conselho de Guardiães.

Conselho de Guardiães

O Conselho, órgão controlado pelos religiosos conservadores, deve aprovar a lista dos candidatos selecionados até 27 de abril. Na quarta-feira (12), o ex-presidente conservador iraniano Mahmud Ahmadinejad também registrou sua candidatura às eleições presidenciais, afirmando que não tem a intenção de voltar a ocupar o cargo e sim apoiar a candidatura de seu ex-vice-presidente e irmão Hamid Baghaie.

Afastado desde sua saída da presidência em 2013, Ahmadinejad anunciou em setembro passado que não seria candidato depois de uma intervenção do guia supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, que o dissuadiu de concorrer para evitar "a bipolarização nociva" no país.

"O guia supremo me aconselhou a não participar nas eleições e eu aceitei (...) Eu o respeito. Meu registro visa apenas a apoiar a candidatura de meu irmão Hamid Baghaie", declarou Ahmadinejad, que foi presidente por dois mandatos, de 2005 a 2013. Ahmadinejad destacou que o conselho do guia supremo não foi uma proibição para que ele disputasse a eleição.

Todos os iranianos podem se apresentar como candidatos às eleições, inclusive mulheres. Mas, até este ano, o Conselho de Guardiões da Constituição não havia autorizado que nenhuma mulher se apresentasse à eleição presidencial.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.