Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/03 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/03 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/03 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/03 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/03 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/03 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/03 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/03 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Ex-presidente sul-coreana abandona seus cães e causa indignação na internet

media Abandono de cães: ex-presidente pode responder à queixa de associação. The Presidential Blue House/News1 via REUTERS

Ao deixar seu palácio presidencial, a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, abandonou não somente o poder mas também seus mais leais companheiros: nove jindos, cães de raça típicos da Coreia, famosos por sua fidelidade ao dono.

Dois dias após a confirmação do seu impeachment pela Corte Constitucional, a ex-presidente voltou a ser alvo dos internautas, não mais pelo escândalo de corrupção que provocou a sua queda, mas pela crueldade de abandonar seus animais de estimação.

Os dois primeiros jindos chegaram ao palácio em fevereiro de 2013, quando a presidente começou seu mandato, trazendo os filhotes “Saerom” e “Heemang” (“Novidade” e “Esperança”), que ganhara de presente de uma vizinha.

Os cachorros tornaram-se uma sensação midiática, quando a presidente começou a postar fotos suas nas redes sociais, brincando com os animais, dizendo que eram eles que, na verdade, estavam no poder. Desde então os cãezinhos cresceram e tiveram duas ninhadas, sendo a última em janeiro, com sete filhotes.

Cães são para a vida toda

Mas, ao deixar o palácio presidencial no domingo (12), Park levou todos os seus pertences menos os nove cães. Um porta-voz da presidência informou que os cães estão sendo bem tratados pelos funcionários do palácio, e que, assim que possível, eles serão transferidos para novos lares.

A nota, no entanto, causou ainda mais controvérsia nas redes sociais: “Como alguém pode abandonar sua própria família como se fosse um par de sapatos velhos?”, perguntou um internauta pelo Instagram.

Uma associação de defesa dos animais anunciou ter apresentado queixa contra Park Geun-Hye por violação da lei de proteção aos animais. Uma outra organização, que faz campanha pelo fim do consumo da carne canina na Coreia do Sul, já se voluntariou para adotar os animais.

“Os jindos nunca traem os seus donos, mas Park Geun-Hye os traiu”, escreveu um internauta indignado.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.