Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 25/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 25/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 25/09 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • França sugere que migrantes do navio Aquarius desembarquem em Malta
Mundo

Mulheres assumem a presidência de grupos financeiros na Arábia Saudita

media Sarah Al Suhaimi foi nomeada chefe do banco de investimento do NCB Capital, na Arábia Saudita. Powervrouwen-Blog.nl

Duas mulheres sauditas foram nomeadas para dirigir grandes instituições financeiras na Arábia Saudita, incluindo a Bolsa de Valores, o primeiro mercado financeiro árabe, apesar das restrições impostas às mulheres no regime ultraconservador do Golfo, governado por uma versão ortodoxa do Islã.

O Samba Financial Group anunciou no domingo (19) o nome de Rania Mahmoud Nashar como presidente do banco. Em uma notificação à Bolsa de Valores, o grupo afirma que Nashar tem experiência profissional de quase 20 anos e foi formada internamente por meio de um programa de treinamento para cargos de gestão.

Mesmo se outras mulheres sauditas continuam a assumir vários cargos de responsabilidade, as contratações de duas mulheres para chefiar instituições financeiras decisivas para o mercado são raras em um país que impõe muitas restrições às mulheres.

A Arábia Saudita é o único país do mundo a proibir mulheres de dirigirem, e onde as mesmas precisam do acordo de um parente próximo, como pai, marido ou irmão, para aceitar um emprego, estudar ou viajar para o exterior. Embora seja raro que tal permissão seja necessária para aceitar um cargo no setor público, organizações de defesa dos direitos das mulheres sauditas afirmam que o documento é muitas vezes necessário no setor privado.

O banco Samba salientou que Rania Mahmoud Nashar é reconhecida, por uma associação americana que combate crimes financeiros, como uma das especialistas na luta contra a lavagem de dinheiro

No comando da Bolsa de Valores

A chegada de Rania Nashar à frente de Samba foi precedida da demissão do CEO do banco, Sajjad Razvi, por motivos pessoais. Rania assumiu as rédeas do banco três dias após a nomeação de outra mulher, Sarah al-Suhaimi, como chefe do Conselho de Administração da Bolsa de Valores saudita, conhecida como Tadawul. Suhaimi continuará também a chefiar a NCB Capital, a unidade de investimento do Banco Comercial Nacional.

Sarah foi em 2014 a primeira mulher saudita a ser nomeada como presidente do banco de investimento, de acordo com a agência Bloomberg News. A Arábia Saudita está tentando incentivar o emprego das mulheres com um programa de reforma ampla para reduzir a dependência da economia saudita ao setor do petróleo.

No último trimestre de 2016, a taxa de desemprego entre as mulheres sauditas foi de 34,5% contra 5,7% entre os homens, de acordo com um estudo citado pela empresa Jadwa Investment. A Arábia Saudita deseja aumentar para 28% a percentagem de mulheres no mercado de trabalho até 2020, contra 23% em 2016.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.