Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Menina síria que tuitava de Aleppo é evacuada

media A menina Bana al-Abed, que ficou famosa graças ao Twitter, ao lado de um funcionário da ONG IHH (Reprodução Twitter)

A menina síria Bana al Abed, conhecida por seus tuítes sobre a rotina infernal em Aleppo, foi evacuada com sua família durante o cessar-fogo decretado na cidade síria. A informação foi divulgada por várias ONGs presentes na cidade, nesta segunda-feira (19).

A ONG islâmica turca IHH publicou uma foto mostrando a menina, usando um gorro, ao lado de um de seus funcionários. Ela integra o primeiro grupo evacuado nesta manhã e está na região de Rashidin, na província de Aleppo, segundo um porta-voz do IHH.

Ahmad Tarakji, chefe da ONG médica síria American Medical Society (SAMS), também anunciou no Twitter a evacuação da menina e sua chegada "com outras crianças" ao campo de Aleppo. Desde setembro, Bana Al Abed (@AlabedBana) tuitava com a mãe sobre a vida sob as bombas no leste de Aleppo, cercado pelo regime sírio. Sua conta é seguida por mais de 323 mil pessoas.

"Estamos tão cansados"

Em um de seus últimos tuítes, no domingo, ela implorou ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e ao seu ministro das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, que garantissem que o cessar-fogo proposto pela Turquia e Rússia servisse para que os habitantes dos bairros rebeldes pudessem ser evacuados. "Estamos tão cansados", escreveu. Cavusoglu respondeu no Twitter, afirmando que estava fazendo o necessário para tirá-la dali.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.