Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Restaurante de Alex Atala, em São Paulo, está entre os 100 melhores do mundo

media Equipe conceptora da Lista 2017 revela os vencedores. À direita, o embaixador Philippe Faure, que apresentou a cerimônia. LC

O ministério das Relações Exteriores da França revelou nesta segunda-feira (5), na segunda edição do seu evento anual dedicado à gastronomia, a nova seleção dos 1.000 melhores restaurantes do mundo. O Brasil tem o D.O.M., de Alex Atala, entre os 100 primeiros colocados.  

A gastronomia é uma das grandes especialidades da França e isso não é segredo para ninguém.

Foi no prestigioso Institut Ferrandini, uma das escolas mais famosas de gastronomia do país, que foi apresentada a ideia: divulgar o TOP 1000 da gastronomia mundial, ou seja, os 1.000 melhores restaurantes do mundo, que integram La Liste (A Lista, em tradução livre).

Mas como chegar a uma seleção mundial de restaurantes? "Através de um método chamado metaclassificação, foram compiladas milhares de informações a partir de 400 guias especializados, sites gastronômicos e milhões de opiniões on-line, em mais de 130 países", explicou o embaixador francês Philippe Faure, presidente da equipe que realizou o trabalho, definindo a proposta como "o guia dos guias".

"É importante explicar que os dados foram integrados no programa da seleção, a partir do conceito de que todas as cozinhas são de qualidade. Claro que há a cozinha francesa, chinesa, italiana, japonesa, espanhola e muitas outras, mas nossa seleção não privilegiou a gastronomia francesa diante de outros países, de jeito nenhum", esclareceu Faure.

Uma modificação relevante neste ano foi a exclusão da classificação de 1° ao milésimo. "Nenhum dono de restaurante gosta de ver na sua porta o n° 999, por exemplo, mesmo se está entre os melhores do mundo. Decidimos, então, colocar notas, que vão de 99,75 sobre 100 para o primeiro colocado, até 83,3 para o milésimo. "É mais consciente e menos violento classificar desse modo, é mais simpático", observou o diplomata.

Os primeiros da "Lista"

www.facebook.com/Laliste1000

É o chef francês Guy Savoy (na foto acima com toda a sua equipe) que encabeça a lista com a nota máxima, 99,75. Seu majestoso restaurante no Hôtel de la Monnaie, em Paris, é mundialmente famoso pela sopa de alcachofras com trufas.

Em segundo lugar da Lista vem o Kyo Aji, em Tóquio, cujo chef Kaiseki é venerado pelos amantes da cozinha japonesa. Em terceiro lugar está Le Bernardin, em Nova York, onde o chef Éric Ripert prepara os melhores peixes e frutos do mar da cidade.

Em seguida, estão El Celler de Can Roca, em Girona, na Espanha; Alain Ducasse, no Plaza Athénée, em Paris; Osteria Francescana, em Modena, na Itália; Kyubey, em Tóquio; Jean-Georges, em Nova York, no alto da Trump Tower de Manhattan; seu chef, o alsaciano Jean-Goerges Vongerichten, foi o pioneiro da "fusion food".

Somente um restaurante brasileiro está no TOP 100. É o D.O.M., do chef paulista Alex Atala, que fica no bairro dos Jardins, em São Paulo. No TOP 1000, além do D.O.M., foram selecionados o Fasano, que tem o italiano Luca Gozzani como chef, e Maní, com a brasileira Helena Rizzo e o catalão Daniel Redondo à frente da sua "cozinha mágica".

O aplicativo para consultar 10.000 restaurantes pelo mundo

Além da lista das 1.000 melhores cozinhas do planeta, foi lançado também o aplicativo La Liste que, por enquanto, pode ser baixado somente no iPhone, em seis línguas: português, francês, inglês, espanhol, chinês e japonês.

O aplicativo possibilita a descoberta da lista dos 1.000 restaurantes excepcionais, além de 10.000 endereços que integram a "Best Value", ou seja, o que há de melhor na relação custo-benefício. Fácil de usar, os brasileiros que costumam viajar podem consultar onde comer por um bom preço perto do seu hotel ou dos lugares por onde estiverem passeando.

Tendências principais para 2017

Dos 1.000 restaurantes classificados, é a gastronomia japonesa que se afirma como a mais representada, com 116 escolhidos. A França, com 113 restaurantes, e a China (inclusive Hong-Kong e Macau), completam o trio de frente.

Na seção "melhor relação custo-benefício", a Itália se impõe. Outras observações interessantes apontam o excelente desempenho dos restaurantes suíços (40) e a forte progressão da Austrália (10° país mais representado, com 27 restaurantes).

Apesar de uma relativa estabilidade na liderança da seleção, novas casas surgiram como o restaurante Nicole, dirigido pelo jovem chef Aylin Yazicioglu, o primeiro colocado na Turquia.

Entre as descobertas, destaca-se a entrada no top 1000 de um restaurante nas Ilhas Bermudas, 2 na Arábia Saudita, um no Irã e um em Liechtenstein.

 

 

 

 

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.