Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 13/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 13/08 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 12/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 12/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Acordo de Paris entra em vigor a três dias da COP22

media A ministra francesa do Meio Ambiente e Presidente da COP21 Ségolène Royal (esq.), O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon e o Presidente do Parlamento Europeu Martin Schulz, durante assinatura do Acordo. 04/10/2016. REUTERS/Vincent Kessler

O acordo de Paris sobre o Clima, negociado e assinado durante a COP 21, no ano passado, na capital francesa, entra oficialmente em vigor nesta sexta-feira (4). 

O acordo é o primeiro a engajar 195 países com o objetivo de manter o aumento da temperatura do planeta abaixo dos 2 graus em relação à era pré-industrial, para limitar os impactos das mudanças climáticas. O documento estabelece também direções para que todos os países fortaleçam a resiliência local aos impactos inevitáveis destas mudanças.

A decisão entra simbolicamente em funcionamento hoje, a apenas três dias da abertura da Conferência das Partes sobre o Clima, a COP 22, no Marrocos, que acontecerá entre 7 e 18 de novembro. Em um comunicado, a presidência francesa disse que a data ficará marcada como "um dia histórico para o planeta". "Os engajamentos assinados em dezembro de 2015 em Paris são, a partir de hoje, irreversíveis", segundo o documento.

Transição exigerá investimentos de trilhões de dólares

Já o presidente da COP 22, Salaheddine Mezouar declarou que esta sexta-feira será lembrada como o dia em que o mundo inteiro colocou o fim a uma catástrofe climática que parecia inevitável. O presidente da COP22 lembrou ainda, através de um comunicado oficial, que os governos também concordaram, durante o acordo de Paris, em tornar acessíveis as tecnologias adequadas, fornecendo o apoio financeiro necessário aos países em desenvolvimento para construir o seu próprio futuro, de maneira limpa e sustentável.

Estimativas da ONU mostram que a realização de um desenvolvimento sustentável exigirá entre 5 e 7 trilhões de dólares por ano, para financiar a transição para uma economia global resistente de baixa emissão de carbono.

Para celebrar a entrada em vigor do acordo nesta sexta-feira, a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo e as margens do Rio Sena em Paris serão iluminados de verde. Em Nova York, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, reunirá representantes da sociedade civil para um debate na sede da ONU sobre os compromissos estabelecidos no acordo. O evento será transmitido ao vivo pela TV ONU das 12h às 12h45 (horário de Brasília), e de 10h às 10h45, no horário de Nova Iorque.

Para ler a íntegra em português do Acordo de Paris, clique aqui.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.