Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Furacão Matthew faz primeiras vítimas no Haiti e chega hoje a Cuba

media Un jeune homme se dépêche pour échapper à l'ouragan le long de la côte à Les Cayes, le 3 octobre 2016. REUTERS/Andres Martinez Casares

O furacão Matthew fez suas primeiras vítimas no Haiti, onde um homem morreu e outro desapareceu. Ele agora avança dentro do país e em direção a Cuba, com ventos potentes que ameaçam as construções precárias e fortes chuvas que podem provocar inundações e deslizamentos.

De acordo com as autoridades da defesa civil haitiana o homem morreu quando sua embarcação que ia com outros dois pescadores naufragou na noite de sexta-feira, no litoral sul. Dois dos tripulantes conseguiram chegar à costa, mas o corpo do terceiro foi encontrado sem vida. Outro homem desapareceu em uma embarcação precária que se rompeu no domingo em Aquin, também no sul do país, onde estavam outras três pessoas que sobreviveram.

Comércio de rua no Haiti pouco antes da chegada do furacão Matthew REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

O furacão chega nesta noite ao sudoeste do Haiti e no leste de Cuba nesta terça-feira. Ele também vai passar por Bahamas, de acordo com um boletim divulgado pelo Centro Nacional de Furacões, em Miami. A Jamaica também está em estado de alerta, além da ilha La Española, compartilhada pelo Haiti e a República Dominicana, também monitoram o avanço do furacão.

EUA evacuam equipes e famílias em Guantánamo

Neste domingo, os Estados Unidos evacuaram as equipes e famílias que trabalham na base naval de Guantánamo. O furacão também poderá alcançar o sudoeste dos Estados Unidos, onde os governos dos estados da Flórida e da Carolina do Norte decretaram estado de emergência.O furacão Matthew provocará entre 400 e 600 mm de chuvas no sul do Haiti, e inclusive mais de 1.000 mm em zonas pontuais.

Cerca de mil pessoas que viviam na península sul foram evacuadas na noite do domingo. "Os esforços para proteger as vidas e propriedades devem ser mobilizados imediatamente", acrescentaram os meteorologistas americanos.No Haiti, o governo suspendeu as aulas hoje para que os centros escolares sirvam de refúgio. Foram montados 1.300 abrigos provisórios em todo o território, que só permitem acolher 340.000 pessoas.

316 mil evacuados em Cuba

Na República Dominicana, o Centro de Operações de Emergências (COE) registrou 8.546 pessoas evacuadas de suas casas em Santo Domingo e em províncias fronteiriças com o Haiti. Em Santo Domingo, foram observadas chuvas intensas, com inundações urbanas, e as autoridades suspenderam as aulas até quarta-feira em 24 das 32 províncias do país, como medida preventiva.

Em Cuba, cerca de 316.000 pessoas foram evacuadas por precaução no leste da cidade diante do iminente impacto de Matthew, segundo a Defesa Civil. O número dois do organismo, Luis Ángel Macareño, disse à televisão estatal que a população em risco foi levada em sua maioria a casas particulares e abrigos.

O governo ativou o "alarme ciclônico" em seis províncias do leste, diante da ameaça de Matthew, que prevê impactar esta região na terça-feira com fortes ventos e chuvas. As províncias que estão sob alerta são Camagüey, Las Tunas, Holguín, Granma, Santiago de Cuba e Guantánamo. Os voos nacionais para as províncias declaradas em alerta foram cancelados, assim como os com destino a Porto Príncipe, Santo Domingo, Martinica, Guadalupe e Caracas.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.