Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Grupo Estado Islâmico liberta civis usados como escudos humanos

media Mulher abraça combatente curda após ser evacuada da cidade de Manbij, na Síria. REUTERS/Rodi Said

O grupo Estado Islâmico libertou neste sábado (13) centenas de civis usados como escudos humanos durante a fuga dos extremistas de seu reduto estratégico da cidade de Manbij, no norte da Síria, após a derrota durante um violento combate contra soldados curdos apoiados pelos Estados Unidos.

Os últimos terroristas abandonaram Manbij na sexta-feira (12), cidade considerada estratégica para o abastecimento do grupo, situada entre a Turquia e a Síria. Os extremistas foram expulsos da cidade, que controlavam desde 2014, após uma batalha de mais de dois meses. Os jihadistas haviam sequestrado quase 2 mil civis para serem utilizados como escudos, entre eles crianças.

Esta é a derrota mais importante do grupo Estado Islâmico para as chamadas Forças Democráticas Sírias (FDS), uma coalizão de combatentes árabes e curdos apoiados por Washington. Além da importância estratégica para o abastecimento dos extremistas, o governo dos Estados Unidos classificou Manbij como base logística para a saída dos combatentes do Estado Islâmico em direção à Europa, onde o grupo reivindicou recentemente vários atentados.

Uma fonte das Forças Democráticas Sírias afirmou à agência AFP neste sábado (13) que "parte dos civis conseguiu escapar na estrada que leva a Jarablos”, reduto do grupo Estado Islâmico situado ao norte de Manbij, enquanto "outros foram libertados". "A batalha foi muito dura. E os jihadistas haviam minado a cidade", declarou uma fonte curda.

O canal Kurdistan24, com sede no Iraque, exibiu imagens de civis na cidade, com mulheres de niqab (burca) agradecendo os combatentes curdos e outras, sorridentes, com bebês no colo. Diante das câmeras, uma mulher queimou uma burca imposta aos habitantes pelos jihadistas, enquanto homens cortaram a barba com tesouras. O Estado Islâmico proíbe aos homens aparar a barba nas áreas sob seu controle na Síria e Iraque.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.