Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Atentado contra minoria xiita deixa pelo menos 80 mortos no Afeganistão

media Homem carrega um garoto ferido para o hospital. REUTERS/Mohammad Ismail

Um atentado cometido neste sábado (23) durante uma manifestação da minoria xiita hazara em Cabul, no Afeganistão, deixou pelo menos 80 mortos e 231 feridos. O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou o atentado, que é o mais grave já cometido pela organização terrorista na capital afegã.

O porta-voz do ministério afirmou que o número de vítimas fatais pode ser ainda maior. Segundo um porta-voz do ministério do Interior, a dupla explosão que atingiu a passeata da minoria hazara foi provavelmente resultado de um atentado cometido por um camicase que estava no meio da passeata.

Milhares de manifestantes da comunidade xiita hazara se manifestavam pacificamente contra um projeto de uma linha de alta tensão que não inclui seu território, na província de Bamiyan.

O grupo Estado Islâmico emitiu um comunicado em que diz ser o responsável pelas explosões. "Dois combatentes do EI detonaram seus cinturões explosivos em uma concentração no xiita no bairro Dehmazang" da capital afegã, indicou o EI através de sua agência de notícias Amaq.

Talibã

O Talibã, que está no meio de sua anual “ofensiva de verão” e é mais poderoso que o EI no Afeganistão, negou qualquer envolvimento no ataque. O EI tem feito cada vez mais incursões em territórios de atuação do Talibã, desafiando o grupo local.

A organização humanitária Anistia Internacional condenou o ataque. “O atentado nos lembra de que o conflito no Afeganistão não está desaparecendo, como pensam alguns, mas está aumentando, com consequências para os direitos humanos que devem alarmar a todos”, disse a Anistia, em comunicado.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.