Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/06 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Israel faz dois minutos de silêncio em homenagem às vítimas do Holocausto

media Os israelenses fizeram dois minutos de silêncio em homenagem às vítimas do Holocausto (Foto: Reuters)

Os israelenses fizeram dois minutos de silêncio nesta quinta-feira (5) para lembrar os seis milhões de judeus mortos pelo nazismo, no dia anual em memória do Holocausto.

Automóveis, transportes públicos e pedestres pararam nas ruas de todas as cidades do país, e universidades e escolas interromperam as aulas. Os canais de televisão e as emissoras de rádio também suspenderam seus programas e exibem desde quarta-feira reportagens e depoimentos sobre o genocídio e as atuais condições de vida dos últimos sobreviventes

O presidente israelense, Reuven Rivlin, reconheceu nesta quarta-feira (4), durante uma cerimônia, que o Estado “não tomou todas as medidas que estavam a seu alcance para cuidar dos sobreviventes da Shoah”. Quase 190.000 sobreviventes do Holocausto vivem atualmente em Israel, sendo 45.000 deles estão abaixo da linha da pobreza, segundo uma fundação para o bem-estar destas pessoas.

Israel aprova lei para ajudar vítimas

Em 2007 Israel aprovou uma lei para aumentar as ajudas às vítimas, mas, de acordo com várias associações, o auxílio não é suficiente. Ontem, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu aproveitou a cerimônia oficial de abertura das comemorações para “criticar a propaganda contra Israel no ocidente”, que ele qualificou de “veneno”. “O que levou ao Holocausto foi a incitação ao ódio contra Israel, que continua nos nossos dias”, declarou.

“O antissemitismo não desapareceu com a morte de Hitler em seu bunker. A propaganda no mundo ocidental contra Israel não é menos venenosa do que a propaganda contra o Islã extremista e o mundo árabe”, disse Netanyahu. “Se durante a História, os judeus foram designados como inimigos da humanidade, hoje é o Estado dos judeus que é o inimigo da humanidade. E essa mentira não tem fronteiras”; acrescentou.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.