Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 20/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 20/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 20/11 14h00 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 20/11 08h30 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Número de diabéticos no mundo quadruplicou desde 1980

media Homem diabético injeta dose de insulina Alamy

O número de adultos que sofrem de diabetes quadruplicou desde 1980, e o problema afeta 422 milhões de pessoas no planeta, devido sobretudo à obesidade, segundo o primeiro relatório global da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a enfermidade crônica.

"A diabetes progride. Não é mais uma doença que predomina nos países ricos. Ela aumenta sem parar em todas as partes, de forma mais pronunciada nos países com renda intermediária", destaca a diretora geral da OMS, Margaret Chan, na introdução do relatório.

Em escala mundial, a OMS calcula que 422 milhões de adultos tinham diabetes em 2014, contra 108 milhões em 1980. A doença afeta 8,5% dos adultos, o que significa duas vezes mais que em 1980, devido sobretudo ao aumento dos fatores de risco, como o sobrepeso e a obesidade.

Em 2012, a diabetes matou 1,5 milhão de pessoas no mundo, mas é necessário acrescentar 2,2 milhões de falecimentos por doenças relacionadas à enfermidade, o que eleva o total a 3,7 milhões.

Mais da metade vive no sudeste asiático

Mais da metade dos diabéticos no mundo vive no sudeste asiático e na região do Pacífico, onde os hábitos alimentares mudaram muito nos últimos anos.

Na região das Américas, o percentual subiu de 5% em 1980 a 8,3% em 2014, ou seja, de 18 milhões para 62 milhões.

O estudo da OMS denuncia as perdas econômicas consideráveis provocadas pela doença, tanto para as pessoas afetadas como para os sistemas de saúde.

A diabetes é uma doença crônica que se desencadeia quando o pâncreas não produz insulina (hormônio que regula o nível de açúcar no sangue) suficiente ou quando o organismo não consegue utilizar com eficácia a insulina que produz.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.