Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Tribunal japonês ordena suspensão de dois reatores nucleares

media Vista aérea da central nuclear de Takahama Reuters/Kyodo

Um tribunal japonês ordenou nesta quarta-feira (9) a interrupção da atividade de dois reatores nucleares da central de Takahama (oeste) por razões de segurança, invocando em sua decisão o acidente de Fukushima, ocorrido há cinco anos.

A decisão judicial envolve os reatores 3 e 4 da usina, que voltaram a funcionar em janeiro passado depois de obter as autorizações técnicas e política necessárias.

A companhia Kansai Electric Power, que explora a central, terá que suspender imediatamente atividade. Takahama 3 havia começado a funcionar novamente em janeiro e no fim de fevereiro foi conectada à rede de distribuição. Já o reator 4 foi reativado no fim de fevereiro, mas três dias depois precisou parar devido a um problema técnico.

Acidente de Fukushima completa um ano no dia 11

No dia 11 de março, um terremoto de magnitude 9 na escala Richter ocorreu na costa nordeste do Japão e provocou um tsunami que atingiu a central de Fukushima e deixando-a sem refrigeração, provocando a fusão dos núcleos de três dos seus reatores.

As emissões e derrames radioativos resultaram no pior desastre nuclear desde Chernobyl, na antiga União Soviética, em 1986.

Milhares de pessoas que residiam nas imediações da central antes do acidente continuam ainda hoje sem poder regressar para casa. O terremoto e o tsunami deixaram 18.500 mortos ou desaparecidos no Japão.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.