Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Mundo

Coreia do Sul e EUA preparam resposta ao foguete lançado por Pyongyang

media Imagem de foguete transmitida pela imprensa oficial da Coreia do Norte. REUTERS/KCNA

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul irão iniciar negociações sobre a preparação, na península coreana, de um sistema de defesa antimísseis americano, ao qual a China se opõe firmemente, indicou Seul neste domingo (7), depois que Pyongyang anunciou o lançamento de um foguete de longo alcance.

"Decidiu-se abrir oficialmente negociações sobre a possibilidade de preparar o sistema Terminal High Altitude Area Defense (THAAD), dentro dos esforços para reforçar a defesa antimísseis da aliança Coreia do Sul/EUA", declarou o representante do Ministério sul-coreano da Defesa Yoo Jeh-Seung.

A mobilização pelos Estados Unidos de um sistema THAAD, um dos mais modernos do mundo, na Coreia do Sul é discutida há anos. Os americanos insistem em que se trata de um elemento de dissuasão necessário frente ao programa de mísseis balísticos da Coreia do Norte.

Pequim e Moscou são contra projeto de Washington e Seul

China e Rússia afirmam que o lançamento desse sistema na Coreia do Sul afetará a estabilidade da região e desencadeará uma corrida por armamentos em uma área de equilíbrio frágil.

"A aliança entre Coreia e Estados Unidos não tem outra opção que tomar esta decisão de defesa, uma vez que a Coreia do Norte fez uma provocação estratégica e se nega a um verdadeiro diálogo sobre a desnuclearização", disse Yoo em conferência conjunta com o tenente-general Thomas Vandal, comandante do Oitavo Exército dos Estados Unidos, com sede na Coreia do Sul.

"É hora de avançar" no tema do THAAD, disse Vandal, citando um apoio crescente na Coreia do Sul aos preparativos. Já a Coreia do Norte afirma que se trataria de uma tática de Guerra Fria com o objetivo de "conter China e Rússia". Yoo insistiu em que o sistema THAAD operaria "visando apenas a Coreia do Norte".
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.