Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/03 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/03 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/03 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/03 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/03 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/03 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/03 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/03 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

"O aumento do antissemitismo é mundial", diz Lucia Wasserman

 
A advogada Lucia Wasserman, do Centro Cultural Brasileiro em Tel Aviv DR

A advogada Lucia Wasserman, diretora do Centro Cultural Brasileiro em Tel Aviv, comenta o impacto dos recentes ataques contra judeus no sul da França sobre a prática religiosa da comunidade. Depois que um adolescente atacou um professor judeu em Marselha com um facão porque ele estava usando o quipá ou solidéu - o presidente do Consistório Judaico da cidade, Zvi Ammar, pediu que os membros de sua comunidade deixem de usá-lo por razões de segurança.

Lucia Wasserman afirma que nunca imaginou que os judeus da França, país que ela sempre admirou como sua pátria cultural, regido pelo lema "Liberdade, Igualdade, Fraternidade", voltassem a ser ameaçados. "Para nós todos, é uma triste ocorrência o que está passando na França". Lucia compara a situação de hoje com a Segunda Guerra Mundial, mas lembra que naquela época os judeus não tinham para onde fugir. "Hoje eles não têm outra alternativa senão começar a pensar em deixar a França, onde estavam totalmente integrados", ela diz, considerando que hoje, no Brasil, os judeus estão tranquilos, mas alguns países na América Latina já registram antissemitismo, assim como em outros países da Europa como a Suécia, por exemplo. "O aumento do antissemitismo é mundial", conclui Lucia Wasserman.
 


Sobre o mesmo assunto

  • França/Atentados

    François Hollande condena agressões a professor judeu e a jovem muçulmana em Marselha

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.